Cidades Avião bate em pássaros e cancela decolagem em Recife (PE)

Avião bate em pássaros e cancela decolagem em Recife (PE)

É o segundo caso com aeronaves de companhias aéreas regulares em dois dias. No sábado, uma outra aeronave sugou uma garça em Belém (PA)

Funcionários da companhia aérea inspecionam motor após o incidente

Funcionários da companhia aérea inspecionam motor após o incidente

Reprodução/WhatsApp

Na manhã desta segunda-feira (1º), um avião Boieng 737 da Gol bateu contra uma revoada de pássaros e precisou cancelar a decolagem no aeroporto internacional de Guararapes, em Recife, Pernambuco. 

Leia mais: Brasil faz 1.977 alertas para prevenir acidentes aéreos

O voo Gol 1551 seguiria para São Paulo e, durante o procedimento de decolagem, ainda na pista do aeroporto, os pássaros foram sugados pelas duas turbinas da aeronave. O acidente provocou danos e forçou o piloto a cancelar a decolagem.

Segundo dados do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), órgão subordinado à FAB (Força Aéra Brasileira), o avião estava a aproximadamente 200 km/h quando ao menos 5 aves foram sugadas pelos seus dois motores. 

A reportagem do R7  procurou a Gol Linhas Aéreas, mas, até a publicação desta reportagem, a companhia aérea não havia respondido.

Outro caso

No sábado (30) uma outra aeronave, da Azul, que levantaria voo do aeroporto de Belém (PA) com destino a Macapá (AP), também colidiu contra uma ave e precisou cancelar a decolagem.

Foto mostra danos em motor de aeronave da Azul

Foto mostra danos em motor de aeronave da Azul

Reprodução/WhatsApp

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que uma garça é sugada por um dos motores do avião, forçando o piloto a voltar para o terminal do aeroporto e verificar os danos causados pelo incidente.

Segundo a legislação aeronáutica, toda e qualquer colisão, avistamento ou quase colisão com aves deve ser registrado por meio de um relatório para o Cenipa.

A Azul Linhas Aéreas, por meio de nota, confirmou o incidente e afirmou que "lamenta eventuais aborrecimentos ocorridos e lembra que medidas como essa [o cancelamento da decolagem] são necessárias para garantir a segurança de suas operações". A companhia também informou que os passageiros foram acomodados em outros voos.