Cidades Carnaval 2018: acidentes graves caem 16% nas estradas federais

Carnaval 2018: acidentes graves caem 16% nas estradas federais

Segundo Polícia Rodoviária Federal, 1.524 pessoas ficaram feridas e houve 103 mortes em colisões nas rodovias do país

Carnaval 2018: acidentes graves caem 16% nas estradas federais

'Operação Carnaval' registrou queda no número de acidentes

'Operação Carnaval' registrou queda no número de acidentes

Divulgação/PRF

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) divulgou nesta quinta-feira (15) o resultado da 'Operação Carnaval'. O balanço apontou uma queda de 16% nos acidentes graves, aqueles com vítimas graves ou mortes. Foram 290 ocorrências neste ano contra 340 no ano passado.

Ao todo, 1.524 pessoas ficaram feridas em consequência de acidentes de trânsito contra 1.792 no ano passado, uma redução de 15%.

Houve queda também no número de mortes. Em 2018, foram regsitrados 103 mortes, 31% menos do que em 2017 quando foram registrados 150. 

PRF registra 249 acidentes graves no feriado de Carnaval com 87 mortos

A 'Operação Carnaval' durou seis dias, entre 9 e 14 de fevereiro, e intensificou a vigilância nas rodovias federais de todo país. A PRF fiscalizou 176.487 ceículos eaplicou 66.329 multas, sendo 10.434 apenas por ultrapassagens indevidas.

O órgão reforçou equipes em alguns estados como Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina, pois segundo a PRF estas regiões registraram maior número de acidentes graves nos últimos cinco feriados de Carnaval. O indíce de acidentes nestes locais diminuiu 14% em relação a 2017 e as ultrapassagens irregulares caíram 15% com a fiscalização intensiva.

RJ: Acidentes nas estradas federais deixam cinco mortos e 104 feridos

As condutas mais graves, que geram maior risco ao trânsito, ou aumentam a possibilidade de consequências graves em caso de acidentes, também apresentaram queda.

Foram 25% menos multas por falta do uso de cinto de segurança, 20% menos condutores flagrados sob efeito de álcool, menos 14% de autuações por falta de capacete, além de queda de 24% nas multas pelo não uso de cadeirinhas.