Cidades Carreta envolvida em acidente no PR estava a 80 km/h, diz empresa

Carreta envolvida em acidente no PR estava a 80 km/h, diz empresa

Segundo transportadora, uma de suas empresas contratadas se envolveu no acidente. Teste de bafômetro indicou inexistência de álcool

  • Cidades | Do R7

Acidente envolve pelo menos 22 carros em São José dos Pinhais, no Paraná

Acidente envolve pelo menos 22 carros em São José dos Pinhais, no Paraná

ERNANI OGATA CÓDIGO19 / ESTADÃO CONTEÚDO - 03.08.2020

O tacógrafo, aparelho que mede velocidade, da carreta envolvida em um acidente na BR-277, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, no domingo (2), registrou a velocidade de 80 quilômetros por hora, compatível com a velocidade limite do trecho da rodovia. As informações foram confirmadas pela empresa, a transportadora Sulista. 

A tragédia matou oito pessoas e deixou, pelo menos, 26 feridos, sendo uma em estado gravíssimo e cinco em estado grave. A fumaça prejudicou a visibilidade das pistas e gerou o engavetamento de 22 veículos. Segundo a empresa, o teste do bafômetro também foi realizado, apontando a inexistência de alcool. 

De acordo com a transportadora, uma de suas empresas contratadas para prestação de serviço de frete se envolveu no grave acidente ocorrido na BR 277.  "O motorista prestador de serviço havia iniciado viagem para São Paulo, após um final de semana de descanso com a família", declarou a empresa por meio de nota. 

Após o ocorrido, a empresa afirma que a equipe se deslocou ao local para prestar assistência ao motorista. "Havia um forte nevoeiro, agravado pela fumaça decorrente de queimadas, o que impossibilitava a visibilidade. Acompanhamos o exame de dosagem alcoólica, que apontou inexistência de álcool, bem como a aferição do tacógrafo, que marcava velocidade dentro da permitida."

A empresa lamentou o ocorrido e afirmou que se solidariza com as vítimas. "A Transportadora Sulista é uma empresa que atua há mais de 40 anos no mercado, zela pela qualidade dos serviços prestados e segurança de suas operações", declarou por meio de nota.

A transportadora afirmou ainda que está à disposição das autoridades competentes para fornecer as informações necessárias à investigação e conclusão dos motivos que originaram o acidente.

Um áudio enviado pelo motorista do caminhão mostra o desespero do homem momentos após as múltiplas batidas terem ocorrido.

De acordo com ele, havia "um trânsito parado e um nevoeiro" que cobria a pista e bloqueou sua visão. Havia fumaça de uma queimada que acontecia perto da rodovia e está sendo apontada como a possível causa do engavetamento, segundo o Corpo de Bombeiros do Paraná.

"Morreu um monte de gente aqui. [...] Eu fui passando em cima de tudo, meu Deus do céu. Eu preciso de ajuda, cara! Não sei o que eu faço agora!", lamentou o motorista da carreta.

Ele também afirmou estar com medo de ser linchado pela população: "Eu tava terminando minha oração pra começar a viajar. Agora tô com medo até de me lincharem aqui".

Últimas