Cidades CE: carta achada em viaduto que explodiu tinha ameaça de ataques

CE: carta achada em viaduto que explodiu tinha ameaça de ataques

Explosões foram feitas após secretário dizer que não reconhece facção criminosa no Estado. Cartas estavam espalhadas próximas ao viaduto

Pilar de viaduto foi destruído com explosão em acesso da BR-020 no Ceará

Pilar de viaduto foi destruído com explosão em acesso da BR-020 no Ceará

Reprodução/Twitter

A reportagem do R7 teve acesso duas cartas (íntegra abaixo) em que são feitas reinvindicações e ameaças ao Governo do Ceará. "Se o senhor (governador Camilo Santana) não rever está situação, iremos parar o estado, explodindo pontes, viadutos, linha do trem e metrô", dizia uma delas, com data de 23 de dezembro de 2018 e direcionada a "todos os criminosos".

As cartas também foram encontradas por uma equipe da TV Jangadeiro, de Fortaleza, espalhadas ao redor de um pilar de viaduto explodido em um dos ataques ocorridos na madrugada desta quinta-feira (3) em um acesso da BR-020 na cidade de Caucaia, região metropolitana de Fortaleza. O viaduto está interditado e sua estrutura foi danificada.

Leia mais: Entenda a guerra de facções criminosas no Estado do Ceará

"Isso é apenas uma mostra do que vai acontecer se os senhores 'vinher' querer oprimir os nossos irmãos que se encontram privados", dizia o texto de uma das cartas deixada no viaduto, datada de 28 de dezembro e direcionada ao "Senhor governador e Senhor prefeito" e assinada como "o crime organizado".

Na mesma carta, a mensagem afirma que os presídios no estado estão tranquilos, que a cidade está tranquila e critica qualquer movimento de mudanças do governo no sistema prisional cearense.

A SSP-CE (Secretaria de Segurança Pública do Ceará) não confirmou as cartas e informou que "elementos da investigação não serão detalhados".

Na carta destinada aos governantes, os autores do texto levantam suspeitas sobre a gestão de recursos do sistema prisional cearense e afirmam que foi feito um pedido de fiscalização nos repasses, pois "está acontecendo um desvio bastante grande a bastante tempo".

Na outra carta direcionada a "todos os criminosos", é feito um pedido de trégua na disputa entre facções. "Pedimos a todos os criminosos uma trégua a nossos inimigos imundos e vamos brigar contra o estado, contra esta opressão que está para vir para o estado do Ceará", diz o texto.

Ataques

Uma série de ataques atingiu pelo menos três cidades da região metropolitana de Fortaleza, no Ceará, na madrugada desta quinta-feira (3). Ônibus e vans foram queimados pelos suspeitos, que também incendiaram colunas que sustentam um viaduto da rodovia BR-020, que liga a capital cearense a Brasília. Nove pessoas foram detidas. Outra, segundo a polícia, está sendo investigada.

Reprodução

Os ataques foram feitos após a declaração do novo secretário de Administração Penitenciária do Estado, Luís Mauro Albuquerque, que não reconhece facção criminosa no Ceará. Ele confirmou que a divisão de presos por unidades não irá mais obedecer a distribuição por vínculos com organizações criminosas.

“Quem manda é o Estado. Eu não reconheço facção, o Estado não deve reconhecer facção, a lei não reconhece facção, então nós vamos aplicar a lei”, afirmou o secretário em entrevista ao jornal Tribuna do Ceará.

O governador Camilo Santana, que assumiu na terça-feira (1) o segundo mandato, para o qual foi reeleito em outubro de 2018, havia dito em janeiro do ano passado que das 441 mortes registradas nos primeiros 29 dias de 2018, 84% eram vinculadas às facções criminosas. O principal grupo criminoso do Ceará é o GDE (Guardiões do Estado).

Outro lado

A reportagem do R7 solicitou para a SSP-CE às 12h27 desta quinta-feira (3) uma confirmação se o governo recebeu cópia das cartas. A resposta, enviada às 14h05 trazia confirmação e dados sobre os ataques (leia íntegra abaixo), mas não respondia os questionamentos feitos sobre as cartas. 

Às 13h58, um contato foi feito por aplicativo de mensagens solicitando informações se o governo confirmava as cartas e a resposta enviada às 13h59 pela SSP-CE foi de que "elementos da investigação não serão detalhados".

Leia a íntegra da nota enviada pela Secretaria de Segurança Pública do Ceará

"A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que nove pessoas (cinco maiores e quatro adolescentes) foram autuadas sob suspeita de envolvimento nos incêndios a veículos e dano ao patrimônio público, ocorridos na noite dessa quarta-feira (02) e na madrugada desta quinta-feira (03). Uma décima pessoa também foi conduzida para uma delegacia de Polícia Civil, onde foi ouvida e segue sob investigação. A SSPDS ressalta que a cúpula segurança pública e os chefes das vinculadas, Polícias Civil e Militar, acompanham, desde a madrugada, a situação das ocorrências e estiveram reunidos já nas primeiras horas da manhã de hoje.

As investigações acerca das ações criminosas estão a cargo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e as diligências seguem em andamento com equipes de policiais civis e militares.

Os casos

A primeira ocorrência de incêndio em coletivo com perda total aconteceu às 23h22min, quando equipes policiais foram acionadas para o bairro Edson Queiroz. Depois da meia-noite de hoje, outro ônibus foi incendiado no bairro Parque Santa Rosa e uma van também foi queimada no bairro Planalto Caucaia.

Ainda na madrugada foi registrada uma explosão contra um dos pilares de um viaduto situado na BR-020, em Caucaia, Região Metropolitana da Capital. Foram registradas ainda avarias em câmeras de videomonitoramento da SSPDS, nos bairros Barra do Ceará e Bom Jardim; em fotossensores em Messejana, Moura Brasil e Caucaia; e contra um semáforo no bairro Quintino Cunha.

Ainda de acordo com a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), disparos de arma de fogo foram efetuados contra a porta de uma agência bancária, no bairro Otávio Bonfim. E no bairro Damas, um artefato de fabricação caseira foi arremessado contra um posto de combustíveis. Um funcionário conseguiu debelar as chamas. Ninguém ficou ferido durante a ação.

Já no Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Horizonte, suspeitos atearam fogo contra veículos que estavam no pátio da repartição. Cinco automóveis tiveram perda total e um foi atingido parcialmente".

Veja a íntegra das cartas obtidas pelo R7

Página única da carta de 28 de dezembro de 2018 direcionada ao governador e prefeito

Página única da carta de 28 de dezembro de 2018 direcionada ao governador e prefeito

Reprodução
Página 01 da carta de 23 de dezembro de 2018 direcionada a "todos os criminosos"

Página 01 da carta de 23 de dezembro de 2018 direcionada a "todos os criminosos"

Reprodução
Página 02 da carta de 23 de dezembro de 2018 direcionada a "todos os criminosos"

Página 02 da carta de 23 de dezembro de 2018 direcionada a "todos os criminosos"

Reprodução