Cidades Covid: São Luís aplica 3ª dose em todos os adultos. Veja mais capitais

Covid: São Luís aplica 3ª dose em todos os adultos. Veja mais capitais

Salvador adotou estratégia 'Liberou Geral' na campanha e está vacinando também os moradores de outros municípios da Bahia

  • Cidades | Do R7

Profissionais da educação seguem recebendo a terceira dose em SP

Profissionais da educação seguem recebendo a terceira dose em SP

Reprodução/Flickr - 16.11.2021

A vacinação contra a Covid-19 avança no país, e as capitais imunizam novas faixas etárias e grupos nesta sexta-feira (26).

A Prefeitura de São Luís, por exemplo, já aplica a terceira dose em adultos a partir de 18 anos que tenham tomado a segunda dose há cinco meses (até 30 de junho). Imunossuprimidos continuam contemplados no cronograma do reforço contra o novo coronavírus.

Em Salvador, a cidade adotou a estratégia "Liberou Geral" e aplica as vacinas até em moradores de outros municípios da Bahia.

Confira como será a vacinação contra a Covid-19 nas capitais brasileiras nesta sexta (26):

São Paulo

A cidade de São Paulo continua aplicando a terceira dose em adultos nesta sexta-feira (26). Para receber o reforço, a pessoa deve ter completado o esquema vacinal (com a segunda dose ou a dose única) há pelo menos cinco meses.

Estão aptos ao reforço todos aqueles que tomaram a segunda dose dos imunizantes CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer até o dia 25 de junho. O grupo receberá a terceira dose, preferencialmente, com a vacina da Pfizer.

A segunda dose continua disponível para os públicos elegíveis. Saiba mais no Vacina Sampa.

Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro aplica a dose de reforço nas pessoas a partir de 60 anos, nos profissionais da saúde que concluíram a imunização até maio e nos imunossuprimidos com 12 anos ou mais cuja vacinação tenha sido concluída há pelo menos 28 dias.

Adultos que tomaram a segunda dose há pelo menos cinco meses já podem garantir o reforço.
A capital fluminense segue com a segunda dose para os públicos elegíveis, bem como a primeira para maiores de 12 anos que ainda não receberam sua aplicação. Veja no site da prefeitura.

Goiânia

A Prefeitura de Goiânia já aplica a dose de reforço em adultos a partir de 18 anos que tenham tomado a segunda dose há cinco meses (até 25 de junho), bem como nos imunossuprimidos que concluíram o esquema vacinal há 28 dias (até 26 de outubro).

A primeira dose ainda é oferecida a adolescentes de 12 a 17 anos, bem como à população acima de 18 anos que ainda não se vacinou, a gestantes, puérperas e idosos.

A segunda dose da AstraZeneca e a da Pfizer serão aplicadas naqueles que receberam a primeira há oito semanas (até o dia 1º de setembro). A da CoronaVac, nos que têm data marcada para 26 de novembro ou em atraso. Saiba mais neste link.

Belo Horizonte

Belo Horizonte aplicará segunda dose de Pfizer em jovens de 15 anos cujo prazo no cartão tenha completado 21 dias da primeira dose. É necessário levar o cartão de vacina, documento de identidade e CPF.

Também haverá dose de reforço para trabalhadores da saúde a partir de 18 anos, completos até 30 de novembro, cuja segunda dose tenha cinco meses. É necessário levar o cartão de vacina, documento de identidade, CPF e documento que comprove ser trabalhador em atividade em estabelecimentos de saúde de Belo Horizonte. 

Florianópolis

A prefeitura da capital catarinense continua aplicando a primeira dose em adolescentes de 12 a 17 anos e adultos a partir de 18 anos. A segunda continua disponível para os públicos elegíveis — quem recebeu a primeira da CoronaVac há quatro semanas, da Pfizer há oito semanas ou da AstraZeneca há 12 semanas.

A dose de reforço segue sendo aplicada em pessoas de 18 anos ou mais, 150 dias após a segunda dose. Para pessoas com alto grau de imunossupressão o prazo é de 28 dias após completarem o esquema vacinal. Os postos de vacinação estão no site da prefeitura

João Pessoa

A Pefeitura de João Pessoa vacina com a primeira dose os adolescentes a partir de 12 anos e oferece a segunda àqueles que tomaram a CoronaVac há mais de 28 dias, a AstraZeneca há três meses ou mais e a Pfizer há 60 dias.

A dose de reforço será disponibilizada para o público acima dos 40 anos e trabalhadores da saúde, desde que tenham cumprido cinco meses da segunda dose, e para os imunossuprimidos que concluíram o esquema vacinal há pelo menos 28 dias. Veja os locais de vacinação e mais informações neste link.

Salvador

A Prefeitura de Salvador aplicará todos os tipos de dose em pessoas a partir dos 18 anos. A terceira dose é oferecida aos adultos que receberam a segunda dose até 28 de junho e a imunossuprimidos que completaram o esquema vacinal até 20 de outubro.

A prefeitura adotou o esquema "Liberou Geral" e vacinará moradores de outros municípios da Bahia. Não será preciso morar nem ter recebido as primeiras aplicações da vacina em Salvador para poder continuar a vacinação na capital. 

Pessoas que não forem da cidade devem levar cartão de vacinação, carteira de vacinação digital (ConectSUS atualizado), documento de identificação com foto e comprovante de residência. Os voluntários de pesquisa e estudo sobre a vacina precisam apresentar, além dos documentos citados, a declaração do instituto de pesquisa de que estão liberados para tomar a terceira dose.

São Luís

São Luís oferece a terceira dose a quem tem 18 anos ou mais (com a segunda dose aplicada até 30 de junho), profissionais da saúde, imunossuprimidos, servidores das forças de segurança, salvamento e Forças Armadas. Também haverá aplicação da primeira e da segunda dose.

A segunda dose da Pfizer agendada de 1º a 28 de dezembro e a segunda dose da AstraZeneca agendada até 30 de novembro são aplicadas nesta sexta-feira (26). 

Últimas