Cidades Defensoria do DF pede cela isolada e proteção à integridade de Lázaro

Defensoria do DF pede cela isolada e proteção à integridade de Lázaro

Órgão enviou documento à Vara de Execuções Penais para garantir a segurança do foragido em caso de captura pelo estado

  • Cidades | Do R7

Centenas de policiais civis e militares participam da caçada ao criminoso

Centenas de policiais civis e militares participam da caçada ao criminoso

Reprodução/Record TV

A Defensoria do DF (Distrito Federal) enviou um documento à Vara de Execuções Penais local no qual solicita a proteção da integridade física e psíquica de Lázaro Barbosa de Souza, apontado como um serial killer e autor de pelo menos sete homicídios, procurado pela polícia regional e do estado de Goiás desde o dia 9 de junho. Os defensores também pedem, em razão da repercussão e o clamor que o caso gerou na sociedade brasileira, que o suspeito seja mantido em cela separada dos demais presos, caso seja recapturado com vida.

"Destaca-se que a tortura, bem como a violência física ou psicológica direcionada a qualquer ser humano são consideradas práticas ilícitas vedadas pelo ordenamento jurídico pátrio e pelos tratados internacionais que o Brasil se comprometeu. São valores absolutos que devem ser garantidos a todos, independentemente da conduta criminosa praticada e do clamor da sociedade por justiça", escreveu a defensora pública do DF Marcela Almeida Nogueira Carvalho.

Em nota, a Defensoria Pública ressaltou que o pedido é comum em casos dessa natureza e que tem o objetivo de garantir o cumprimento da legislação vigente após a eventual captura do foragido. O órgão afirmou que espera pela manutenção da segurnça e integridade física do acusado para que ele possa ser submetido ao processo legal.

"A Defensoria Pública do DF, ao tempo que se solidariza com as vítimas dos delitos, deseja que as investigações e buscas sejam bem sucedidas, com a maior celeridade possível, e que nenhuma outra pessoa venha a sofrer risco de vida ou lesão aos seus direitos.

O comunicado frisou ainda que a Defensoria está à disposição de "todos os cidadãos em situação de vulnerabilidade econômica, social e jurídica, para proteger os seus direitos fundamentais, inclusive vítimas de crimes."

Últimas