Cidades Droga extraída de sapo e usada em rituais é apreendida em Goiás

Droga extraída de sapo e usada em rituais é apreendida em Goiás

A substância é retirada da pele e do veneno do anfíbio chamado Bufo alvarius, que é encontrado apenas no México e nos EUA

  • Cidades | Do R7, com informações do Balanço Geral, da Record TV

Sapo solta essa substância como mecanismo de defesa

Sapo solta essa substância como mecanismo de defesa

Reprodução/ Record TV

As polícias de Goiás e do Rio de Janeiro apreenderam nesta segunda-feira (3) um alucinógeno que é proibido no Brasil e que é extraído de um sapo. A substância é usada em rituais. 

Foram encontrados aproximadamente 12 gramas da substância, que é retirada da pele e do veneno de uma espécie de sapo chamada Bufo alvarius, encontrado apenas no norte do México e no sudeste dos Estados Unidos.

O animal solta essa substância somente como mecanismo de defesa, quando é atacado ou ameaçado.

De acordo com o Balanço Geral, as pessoas que já fumaram o veneno do anfíbio descrevem a experiência como inesquecível e psicodélica. As cerimônias para inalar a secreção, conhecida como "medicina", são consideradas espirituais.  

Os adeptos dos rituais o consideram terapêutico, e quem coordena os rituais são os chamados "xamãs", tidos como mestres da medicina natural. Alguns divulgam e vendem a experiência nas redes sociais pelo valor de R$ 250. 

Um xamã afirmou à reportagem que efeitos colaterais podem acontecer. Quem já passou pelo ritual diz que, após a inalação, a substância leva cerca de 15 segundos para fazer efeito. Já o transe pode durar 40 minutos. 

Os efeitos podem variar, e, segundo outro xamã entrevistado pela Record TV, isso depende muito de como o facilitador transmite segurança à pessoa que está fazendo o uso da droga.  

De acordo com um relatório da Polícia Federal, a primeira apreensão da substância feita no Brasil ocorreu em 2020. 

Últimas