Cidades Fazendeiro ferido por Lázaro após invasão de chácara tem alta médica

Fazendeiro ferido por Lázaro após invasão de chácara tem alta médica

Ele foi baleado no dia 12. Outra vítima permanece internada em hospital de Anápolis (GO) e o estado de saúde é estável

PRF faz bloqueios nas estradas para impedir fuga de Lázaro Barbosa no 13º dia de buscas

PRF faz bloqueios nas estradas para impedir fuga de Lázaro Barbosa no 13º dia de buscas

Divulgação / PRF

Um fazendeiro baleado por Lázaro Barbosa no último dia 12 teve alta hospitalar, de acordo com o boletim médico do HUANA (Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo), em Goiás. Outra vítima permanece internada desde então, mas está consciente e o quadro de saúde é estável.

Os dois foram feridos durante uma das primeiras invasões de chácaras da região pelo serial killer. Durante a caçada por Lázaro, também um policial foi baleado no rosto.

No 13º dia de buscas, a polícia ampliou o raio de procura para até 8 quilômetros, chegando a Edilândia, no outro lado de Girassol. Helicópteros sobrevoam a região e equipes fazem bloqueios nas estradas para impedir a fuga de Lázaro.

Os policiais fazem vistorias na mata com o auxílio de cinco cães farejadores e verificam denúncias recebidas de moradores, que afirmam ter visto Lázaro Barbosa na região. Uma delas teria visto o homem mancando de uma das pernas.

As buscas são ininterruptas e ocorrem até mesmo durante a madrugada. O serial killer está com um celular e pode estar acompanhando as buscas.

A força-tarefa tenta fechar o cerco e impedir que ele deixe o estado. No fim de semana, o criminoso teria invadido duas chácaras e furtado alimentos, dinheiro, um carregador de celular além de alguns objetos. 

Caçada a Lázaro

Agentes de segurança participam das buscas em Cocalzinho de Goiás (GO) por Lázaro Barbosa. O rapaz supostamente se esconde numa área de mata há quase duas semanas e desafia as autoridades locais, que tentam capturá-lo com operações diárias.

Além dos 270 agentes públicos, o cerco a Lázaro inclui o uso de um drone da PF (Polícia Federal) com uma câmera termal, capaz de detectar diferenças de temperatura, cães farejadores, blitze nos veículos que circulam pela região e ainda até policiais especialmente treinados em ambiente de caatinga e cerrado.

Em todas as saídas das estradas locais, os policiais param os automóveis para averiguar a possibilidade do homem de 32 anos se esconder nos porta-malas dos veículos. As autoridades sabem que Lázaro viveu como mateiro e criador de animais durante muito tempo. Portanto, ele tem conhecimento do terreno e do clima e, segundo as investigações, é um assassino frio e calculista.

Últimas