Cidades Festas com aglomerações e tendas na praia estão proibidas

Festas com aglomerações e tendas na praia estão proibidas

A pandemia do novo coronavírus dará uma cara diferente para as festividades

Portal Correio

A pandemia do novo coronavírus dará uma cara diferente para as festividades de fim de ano na Paraíba. Para evitar aglomerações, as festas da virada foram canceladas e o funcionamento de bares e restaurantes foi alterado.

Leia também:

Mais de 1,5 mil PMs reforçam segurança contra aglomerações no réveillon

A primeira cidade a anunciar o cancelamento das festividades foi João Pessoa. No dia 25 de novembro, em entrevista ao programa Correio Debate, da TV Correio, o prefeito Luciano Cartaxo afirmou que a Capital não teria festas públicas de Natal e réveillon no Centro e na orla, com shows e queima de fogos. Outro evento de fim de ano cancelado foi o Festival Internacional de Música Clássica, que chegaria à oitava edição em 2020 e costuma ocorrer no Parque da Lagoa.

Na mesma semana, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, também confirmou que a cidade não terá os tradicionais shows de final de ano, mas ele chegou a manter a queima de fogos que tradicionalmente ocorre às margens do Açude Velho.

Depois de uma recomendação do Minstério Público da Paraíba (MPPB), Romero voltou atrás e cancelou a queima de fogos.

Horário diferenciado para bares e restaurantes

No dia 22 de dezembro, foi publicado o Decreto Estadual 40.930, determinando que o atendimento nas dependências bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e praças de alimentação nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro só será permitido até as 15h, ficando proibida a venda de qualquer produto para consumo no local após o horário e liberada a comercialização apenas por meio de delivery ou para retirada pelos próprios clientes (takeaway).

O descumprimento sujeitará o estabelecimento à aplicação de multa e poderá implicar no fechamento em caso de reincidência.

PM reforça segurança para cumprimento de regras

O plano de segurança para o réveillon vai contar com o reforço de mais de 1,5 mil policiais militares, drones para monitoramento, vans com câmeras e a participação de várias modalidades de policiamento na Paraíba.

Combate às aglomerações

Para combater as festas clandestinas e eventos com aglomerações de pessoas, a PM vem realizando levantamentos e pede para que a população também denuncie essas práticas, através do 190. Drones serão usados para verificar a existência de possíveis locais onde esses eventos estejam sendo planejados, para que as tropas especializadas, a exemplo do Batalhão de Operações Especiais (Bope), possam intervir.

Blitzen em locais estratégicos

A atuação no trânsito será intensificada, com blitzen em locais estratégicos e itinerantes para fiscalizar e coibir infrações e crimes de trânsito, bem como para desarticular grupos que promovam perturbação do sossego e direção perigosas a bordo de motos.

Praias

A Prefeitura de João Pessoa deverá fiscalizar a orla para evitar aglomeração nas praias durante a virada de ano. Apesar disso, não haverá fechamento e as praias permanecem com o acesso liberado. Quem explica é o secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) de João Pessoa, Zennedy Bezerra, ao Correio Debate, da Rede Correio Sat.

Em participação ao vivo no programa, ele reforçou que o acesso às praias não será fechado. “A orla não está fechada. Faça confraternização em casa, sem aglomeração. O que está proibido é o uso do solo para tendas”, esclareceu. Montar barracas e fazer festas na areia das praias de João Pessoa foi proibido.

Últimas