Folha Vitória Cadela em situação extrema de maus-tratos é resgatada em Viana

Cadela em situação extrema de maus-tratos é resgatada em Viana

Crime de maus-tratos a cães e gatos, estabelecido na Lei 14.064, prevê pena de prisão entre 2 a 5 anos

Folha Vitória
Foto: Divulgação / Prefeitura de Viana
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Duas cadelas, uma de nove e outra de cinco anos, foram resgatadas nesta terça-feira (09), em Viana. Após denúncias, a Prefeitura constatou que os animais estavam em situação de maus-tratos. Uma delas apresentava magreza avançada e uma possível fratura na mandíbula. 

A ação foi realizada entre a prefeitura e a  Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Estadual de Maus Tratos da Assembléia Legislativa do Espírito Santo.. Quando as equipes chegaram ao local, no bairro Primavera, encontraram as duas cadelas, Sofia e Kate. 

A mais nova, de cinco anos, estava com magreza avançada, uma possível fratura na mandíbula e secreções purulentas na boca, na face e na cabeça. Além de apresentar estado severo de desidratação, mucosas pálidas, carrapatos e pulgas. 

Foto: Divulgação / Prefeitura de Viana
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A outra cadela, de nove anos, parecia estar saudável. Em um vídeo divulgado pela prefeitura, a filha da tutora dos animais, afirmou que o motivo pelo qual a cachorra mais nova estava desta maneira, seria falta de dinheiro para cuidar dela. 

"Moço, eu não trabalho. Eu cuido da Kate direitinho. O negócio é que a Sofia ficou doente e minha mãe não quis dar ela", disse. 

Os primeiros cuidados necessários ao animal foram realizados pela  médica veterinária da prefeitura de Viana, Ana Lúcia Zanotti Spadeto Arçari. A auditora fiscal do Meio Ambiente, Walquíria Vieira Dias Gava, autuou a dona das cadelas. Os guardas municipais de Viana, Yan e Boldt, acompanharam a ação.

As cachorras foram recolhidas e encaminhadas para receberem mais cuidados veterinários. A tutora dos animais foi encaminhada para o DPJ de Cariacica. 

“Os dois animais foram recolhidos. A cadelinha de 5 anos foi encaminhada rapidamente para o Rancho Bela Vista, no município da Serra, e o outro animal que não aparentava estar com a saúde debilitada foi encaminhado para avaliação de um veterinário em Campo Grande”, explicou Walquiria.

O crime de maus-tratos a cães e gatos, estabelecido na Lei 14.064, prevê pena de prisão entre 2 a 5 anos. Denúncias devem ser encaminhadas à CPI Estadual de Maus Tratos pelo e-mail: defesadosanimaises@gmail.com

Últimas