Folha Vitória Caso Henry: juíza suspende transmissão online de depoimentos de mãe e padrasto

Caso Henry: juíza suspende transmissão online de depoimentos de mãe e padrasto

Henry Borel tinha 4 anos de idade e morreu no dia 8 de março de 2021 no apartamento onde a mãe, o padrasto e ele moravam

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um pedido da defesa de Jairo Souza dos Santos Júnior, denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro pela morte do enteado, Henry Borel, de apenas 4 anos de idade, em 2021, levou a suspensão da transmissão on-line da 4º audiência sobre o caso.

Jairo e a companheira, Monique Medeiros, mãe de Henry estão presos desde o mês de abril. 

Durante a audiência desta quarta-feira (09), a juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal da Capital, no Rio, acatou um pedido da defesa de Jairo Souza dos Santos Júnior. Por conta disso, os depoimentos de Jairinho e Monique não estão sendo transmitidos remotamente.

Leia também: PF realiza operação contra mineração ilegal que já faturou R$ 8 milhões no interior do ES

A morte de Henry Borel, de 4 anos,  aconteceu no dia 8 de março, no apartamento de Jairinho, na Barra da Tijuca.  A primeira audiência do caso aconteceu no dia 6 de outubro do ano passado. Até o dia 14 de dezembro, as dez testemunhas de acusação foram ouvidas. Depois, foi a vez das testemunhas de defesa do ex-vereador falarem. No dia seguinte, 15 de dezembro, foi a vez da defesa de Monique.

Jairinho responde por vários crimes. Além do homicídio triplamente qualificado, no caso da morte do enteado, o réu responde a outros processos, por violência sexual contra uma ex-namorada e por torturar a ex-enteada. Na época do ocorrido, ela tinha a idade de Henry.

Defesa de Jairo

Jairo terá defesa do advogado Flávio Fernandes, ex-assistente de acusação no caso Henry, nos trâmites do processo de tortura contra filha de ex-namorada. 

Nesta terça-feira (08), a juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal da Capital, negou o pedido de adiamento da sessão, apesar das mudanças de advogados.

Caso decida que Jairo e Monique tiveram intenção de matar Henry Borel, a juíza encaminhará o julgamento para o Tribunal do Júri. Em frente ao TJ-RJ, ocorre um protesto organizado pelo pai de Henry, Leniel Borel. A mãe de Eliza Samudio está no ato.

*Com informações do Portal R7

Últimas