Folha Vitória Claudia Raia grávida: é possível engravidar após os 50 anos? Entenda

Claudia Raia grávida: é possível engravidar após os 50 anos? Entenda

A notícia provocou alvoroço nas redes sociais. Anúncio levanta a discussão sobre a chamada gravidez tardia, que abrange mulheres com 35 anos ou mais

Folha Vitória

Aos 55 anos, a atriz Cláudia Raia anunciou que está grávida do dançarino e ator Jarbas Homem de Mello, de 53 anos. A artista já é mãe de dois filhos, frutos de seu relacionamento de 17 anos com Edson Celulari: Enzo, de 25 anos e Sophia, de 19.

Foto: Reprodução Instagram/@claudiaraia
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Atriz de 55 anos revelou a gestação de seu terceiro filho por meio de um vídeo em rede social

A notícia logo provocou um grande alvoroço nas redes sociais, movimentando fãs e curiosos. Isso por que o anúncio levanta a discussão sobre a chamada gravidez tardia, que abrange mulheres com 35 anos ou mais.

Segundo a médica ginecologista Thaissa Tinoco, a incidência de mulheres que engravidam cada vez mais tarde vem aumentando Brasil. 

Porém, é importante que um acompanhamento criterioso seja feito nesses casos, já que gestações tardias são consideradas fator de risco para o desenvolvimento de complicações.

"Fisiologicamente, 35 anos é uma idade em que é preciso pensar em decidir sobre gestar. Isso por que a partir dessa idade tudo aumenta, inclusive as complicações. Aumenta o risco de hipertensão, diabetes gestacional, entre outros pontos. São intercorrências naturais de uma gravidez tardia", explicou a especialista.

Ainda segundo a médica, as chances de uma gestação espontânea aos 55 anos é raríssima e que, de maneira geral, as mulheres que não têm pressa de serem mães têm optado por congelar seus óvulos. 

Isso por que a partir dos 35 anos, a taxa de fecundidade começa a cair, devido a baixa reserva ovariana. Aos 40 anos, essa queda é ainda mais acentuada, uma vez que, com o passar dos anos, quanto menor a reserva de óvulos, menores as chances de engravidar. 

"E não é somente a quantidade de óvulos que diminui. A qualidade deles, também. A mulher já nasce com a quantidade de óvulos que terá ao longo da vida. Portanto, os óvulos envelhecem", disse.

Medicina reprodutiva ajuda mulheres a engravidar cada vez mais tarde

Thaissa lembra que com os óvulos congelados, é possível decidir ser mãe a qualquer idade. A medicina lança mão de medicamentos, como hormônios, para que a gestação aconteça. E o mais interessante: até mesmo após a menopausa. 

"A menopausa costuma acontecer na vida de uma mulher entre os 45 e 52 anos, mas a maioria, é por volta dos 50. Não sei se é o caso, mas muito provavelmente, a atriz aos 55 anos, já deva ter entrado na menopausa. 

Fisiologicamente falando, 35 anos é uma idade em que é preciso que a mulher comece a decidir sobre isso. Após essa idade, as chances de complicações só vão crescendo. Consideradas intercorrências naturais, aumenta o risco de hipertensão e diabetes gestacional, por exemplo. 

LEIA TAMBÉM: 'Peitolé': saiba se o picolé de leite materno faz bem para o bebê

Ao decidir engravidar, o acompanhamento com um médico obstetra é fundamental. Inclusive se os planos são para que isso aconteça tardiamente. 

"Fazer o acompanhamento é excelente para se ter orientações desde o começo. Antes de tomar algumas decisões. Quando guardar, congelar os óvulos também pode ser decisivo para uma gestação saudável, bem sucedida", ponderou a médica.

Inclusive, existem exames de imagem que auxiliam os especialistas, como o ultrassom para contagem de folículos antrais e um exame de sangue que faz a dosagem do chamado hormônio antimulleriano. 

Esse hormônio é responsável por regular o crescimento e o desenvolvimento dos óvulos. Ambos os exames  apontam como está a reserva de óvulos da paciente naquele determinado momento. 

Últimas