Folha Vitória Com a chegada de mais vacinas, ES espera acabar com atraso na 2ª dose da Coronavac até o dia 15

Com a chegada de mais vacinas, ES espera acabar com atraso na 2ª dose da Coronavac até o dia 15

Segundo secretário de Saúde, Nésio Fernandes, novas doses da vacina do Instituto Butantan deverão chegar ao estado na próxima semana

Folha Vitória
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O governo do Estado espera acabar, ainda na primeira quinzena deste mês, com a fila de pessoas que estão à espera da segunda dose da Coronavac no Espírito Santo. De acordo com o secretário estadual da Saúde, Nésio Fernandes, a expectativa é zerar a fila até o próximo dia 15.

A previsão do secretário se dá em função da perspectiva de que o Espírito Santo receba novas doses da vacina do Instituto Butantan na semana que vem. Nésio Fernandes, no entanto, não detalhou quantas doses do imunizante chegarão ao estado nessa remessa.

"Temos a expectativa de que, ao longo da próxima semana, devemos começar a receber algumas doses da vacina da Coronavac, por parte do Butantan, dentro da compra realizada pelo Ministério da Saúde. Até o dia 15 deste mês, nós devemos encerrar esse capítulo do atraso das doses da vacina do Butantan", afirmou o secretário, durante pronunciamento na tarde desta terça-feira (01).

"Temos, neste momento, com dados atualizados, 51 mil doses pendentes de aplicação, em pacientes que receberam a primeira dose, e estamos na expectativa de que a chegada das novas doses poderá permitir que a gente consiga completar o esquema em 100% da população que tem pendente a dose de reforço", completou.

Leia também:

>> Governo do ES fará testagem para covid-19 no Aeroporto de Vitória
>> Indiano em hotel de Vitória é diagnosticado com variante brasileira P1 do coronavírus

Expectativa já anunciada

Nésio Fernandes já havia dado essa previsão, de acabar de vez com a espera pela segunda dose da Coronavac até a primeira quinzena de junho, durante uma entrevista ao programa Espírito Santo no Ar, da TV Vitória/RecordTV, na última quinta-feira (27). Na ocasião, o secretário afirmou que a expectativa era de que o Estado recebesse mais de 100 mil doses da Coronavac no início do mês.

"Na primeira semana de junho é possível que a gente receba entre 120 a 140 mil doses vacina do Butantan. Ao concluir a vacinação da D2, vamos iniciar a disponibilidade para os grupos daquele momento, mas vamos fazer a reserva para ter a segunda dose disponível em julho", afirmou Nésio, durante a participação no programa.

Na ocasião, o secretário também explicou que os atrasos na aplicação do imunizante aconteceram por falta do IFA, que é o insumo utilizado para produzir a vacina. "Houve uma frustração da produção da Butantan, que depende do insumo vindo da China. Ontem (quarta-feira da semana passada) o Butantan recebeu o IFA e deve regularizar a Coronavac em junho. A causa principal do atraso foi a distribuição e a falta de produção do Butantan".

Mais vacinas

Atualmente, a vacinação contra o coronavírus no Espírito Santo vem sendo conduzida com as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer, além da Coronavac. De acordo com Nésio Fernandes, o Espírito Santo deverá receber, dentro das próximas 48 horas, mais 12.870 doses da Pfizer e 123 mil da AstraZeneca.

Nésio reforçou ainda que as doses da vacina da Pfizer, que antes estavam sendo distribuídas apenas em Vitória, estão sendo encaminhadas também para outros municípios. A aplicação do imunizante estava restrita à capital devido às restrições de armazenamento impostas pelo fabricante.

"Iniciamos a distribuição da Pfizer para todas as cidades. A utilização dela nas geladeiras científicas foi ampliada para até mais de um mês pela própria Anvisa. Já estávamos preparados e agora passamos a fazer a distribuição quando a vacina chegar para nós, na quantidade de maneira per capita", explicou. 

Últimas