Folha Vitória Correios passa a funcionar ao lado do Recanto do Vale

Correios passa a funcionar ao lado do Recanto do Vale

Sítio histórico ferroviário de Domingos Martins está desocupado e poderá receber reforma do poder público

Folha Vitória

O posto dos Correios do Vale da Estação, a partir desta quinta-feira (29/04), passa a funcionar em espaço alugado pela prefeitura, ao lado do Recanto do Vale. O posto dos Correios ocupava uma sala em estado precário, com infiltrações e forro caindo no prédio da Estação Ferroviária. Com a mudança, o imóvel da Estação, que faz parte do sítio histórico ferroviário do município, poderá passar por melhorias.

Foto: Sandra Cola
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
O posto de Correio deixa a Estação Ferroviária que faz parte do Sítio Histórico Ferroviário do município

O sítio histórico ferroviário de Domingos Martins é da década de 1900 e está localizado no Vale da Estação. Foi reconhecido como Patrimônio Cultural Ferroviário, nos termos da Lei 11.483, de 31 de maio de 2007.É composto pela estação Germânia, uma caixa de água que alimentava a Maria Fumaça e uma casa de turma que abrigava os trabalhadores da linha férrea Leopoldina. Um patrimônio histórico em ruínas.

A Germânia era a porta de entrada e saída de passageiros e da riqueza do município. Por ela passava a economia, onde os comerciantes e produtores rurais transportavam seus produtos como café, farinha e feijão para a capital e recebiam mercadorias como charque, sal, tecidos dentre outros.

A comunidade de Domingos Martins está colhendo assinaturas para um abaixo-assinado pedindo as autoridades o restauro do único Patrimônio Histórico Ferroviário de Domingos Martins, localizado no Vale da Estação, distrito de Santa Isabel.

Conheça a história

Foto: Sandra Cola
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
O Vale da Estação abriga o Sitio Histórico Ferroviário de Domingos Martins

A Estação Ferroviária de Domingos Martins, no Vale da Estação - distrito de Santa Isabel, - foi iniciada por imigrantes alemães, em 1847. Em 1900 foi inaugurada pela Estrada de Ferro Sul do Espírito Santo com o nome de Santa Isabel até 1907. De 1907 a 1975, funcionou sob administração da Leopoldina Railway com o nome Germânia até 1917 e depois passou a se chamar Domingos Martins. De 1975 a 1996 pertenceu à Rede Ferroviária Federal (RFFSA) e em 1996 concessionada à Ferrovia Centro Atlântica (FCA). Atualmente, é controlada pela VLI, que detém 99,9% de suas ações.

A estação exerceu importante papel no escoamento da produção cafeeira, transporte de passageiros e transportava toda a correspondência que chegava para o município. Da estação Gêrmania, no Vale da Estação, as correspondências seguiam por carro para a sede do município, Campinho, de onde era distribuída. No Vale da Estação, estruturou-se um núcleo urbano que entrou em estagnação econômica a partir da desativação da linha de passageiros, em 1972.

Em janeiro de 2010, teve início o Trem das Montanhas, uma Litorina, com capacidade para 56 passageiros, que partia de Viana a Marechal Floriano, num percurso de 46 quilômetros, com paradas no Vale da Estação, em Marechal Floriano e posteriormente em Araguaya, Marechal Floriano. Uma tentativa turística de uso da ferrovia que teve seu fim em 2014. A ferrovia também foi utilizada para transporte de produtos como cimento, açúcar, sal, granito, madeira, areia com destino a Cachoeiro de Itapemirim, Vitoria e Aracruz.

A Estação Ferroviária de Domingos Martins foi construída em 1880, funcionava com trem de passageiros e de carga que traziam para o município as mercadorias que vinham dos grandes centros para abastecer o comércio local. Os trens também levavam, para o antigo mercado da Vila Rubin, parte da produção de verduras da região, além de fazer o transporte do malote dos Correios.

Desativada em 1972, a velha Estação de Domingos Martins, que era considerada uma das mais modernas do século, hoje está em ruínas.

Últimas