Folha Vitória Dia Mundial do Cachorro: animais esperam anos para serem adotados e amados na Grande Vitória

Dia Mundial do Cachorro: animais esperam anos para serem adotados e amados na Grande Vitória

Somente de janeiro a agosto deste ano, em torno de 15 cachorros foram devolvidos para a ONG Vira Lata Vira Luxo, na Serra

Foto: Reprodução/ ONG Vira Lata Vira Luxo
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Dia Mundial do Cachorro deveria ser comemorado com muita alegria, com todos os cãezinhos em lares quentinhos e confortáveis com famílias cheias de amor. Mas, infelizmente, não é bem assim. Cerca de 70 bichinhos, só entre o abrigo da ONG Vira Lata Vira Luxo e lares temporários, estão esperando uma chance para serem adotados e amados. 

No Dia Mundial do Cachorro, o Folha Vitória conversou com a voluntária Jussara Monjardim Kenupp, que costuma dizer que os cães "são melhores que pessoas porque eles não mentem, não magoam e não traem".

Somente de janeiro a agosto deste ano, 15 cachorros foram devolvidos para a ONG. 

"Os bichinhos ficam depressivos, não querem comer, ficam estressados porque estão acostumados com uma casa e depois voltam para uma baia", disse Jussara. "O que tinha só pra eles, tem que dividir com outros cachorros".

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas no celular? Clique aqui e participe do nosso grupo de notícias!

Foto: Reprodução/ ONG Vira Lata Vira Luxo
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Segundo a voluntária, os animais não abandonam como são abandonados e ficam ao lado do dono, independente da situação financeira ou emocional. Jussara não tem ideia de quantos cães foram adotados este ano, mas afirma que gostaria que todos eles fossem amados.

Como voluntária, Jussara também vê diversas cenas de cortar o coração. "Acham que cachorros não têm sentimentos. O ser humano tem coragem de descartar cachorro, de raça mesmo, usam os animais e descartam na rua, no lixo, como se fosse um nada. É muito triste para gente", disse.

Foto: Reprodução/ ONG Vira Lata Vira Luxo
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Resgates e devoluções

No abrigo, há 6 anos, uma cachorra grávida foi resgatada e teve três filhotes no abrigo. Desde então, os irmãos estão esperando para serem adotados. No entanto, segundo a Jussara, existe um preconceito com animais de pelos pretos e, por isso, os cachorros não são cogitados. 

Existem diversos casos devastadores. Jussara contou que já recebeu um animalzinho praticamente degolado, que continua no abrigo. Outra cadela havia sido adotada há 3 anos e meio, mas foi devolvida há 3 meses. "É muito triste porque as pessoas não têm a menor consideração, porque a gente que cuida deles", disse.

Foto: Reprodução/ ONG Vira Lata Vira Luxo
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma filhotinha também foi alvo da desumanização. Joana foi resgatada ao ser queimada pelos donos. Parte do corpo da cadela não nasce pelos devido à profundidade das queimaduras. "A gente tem que ter aquela paciência e esperar que ela entenda que não é todo mundo. Tem pessoas que amam, respeitam, cuidam e não maltratam", contou.

Jussara afirmou que, atualmente, Joana é mais receptiva e pula de alegria nas pessoas, mas ainda existem animais que não conseguem receber carinho. Os cachorros resgatados na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) são considerados selvagens, porque têm medo do ser humano. Um deles está no abrigo há 3 anos. 

Desafios do abrigo

Foto: Reprodução/ ONG Vira Lata Vira Luxo
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Ter voluntários que ajudem as ONGs e abrigos são difíceis, segundo Jussara. Muitas pessoas se voluntariam, mas nunca sequer ajudaram um animal necessitado ou participaram de uma feira de adoção.

Além disso, o lar temporário também é uma das dificuldades. O projeto recebe diversos pedidos de resgate de animais, mas não existem mais espaços para abrigar os cachorros no local. Por isso, a falta de uma ajuda nesse tipo faz falta para Jussara. "Você quer salvar o animal, mas não consegue, porque não tem espaço", disse.

Como ajudar?

A ONG Vira Lata Vira Luxo tem todas as informações de como ajudar o abrigo no Instagram, na página @viralataviraluxo. É possível ajudar com qualquer valor no picpay @viralataviraluxo e no pix contatovlvl@hotmail.com. Para saber mais, acesse.

Adoção consciente

O Dia Mundial do Cão também serve para conscientizar as pessoas para a importância e defesa dos direitos dos cães e animais em geral. Quem quiser adotar um animalzinho de estimação, a oportunidade está aí! Neste sábado (27) acontece um evento de adoção no Masterplace Mall, localizado na Reta da Penha, em Vitória, das 9h às 16h. 

Ao todo, 40 pets estarão disponíveis para fazer parte de uma nova família. Eles foram resgatados de situações de abandono e estão sob cuidados de protetores.

Foto: Prefeitura de Vitória | Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Para adotar é preciso ser maior de 18 anos, apresentar documentos pessoais com foto, comprovante de residência em nome do adotante e, também, assinar o termo de responsabilidade pela adoção dos animais.

*Texto da estagiária Ana Paula Brito Vieira sob supervisão da editora-adjunta Laís Magesky

Últimas