Folha Vitória Documentário de João de Deus na Netflix mostra médium no ES

Documentário de João de Deus na Netflix mostra médium no ES

João Teixeira de Faria, o famoso médium João de Deus, reunia multidões em vários centros espíritas capixabas. Série promove direitos das mulheres com a promotora Gabriela Manssur, filha de Regina Manssur, advogada e ex-Mulheres Ricas

Folha Vitória
Foto: Netflix/Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

João Teixeira de Faria, o João de Deus, já foi condenado a mais de 64 anos de prisão por crimes sexuais, que vêm sendo denunciado por centenas de mulheres desde 2019. O médium voltou à prisão em regime fechado depois de ter conseguido o domiciliar em março do ano passado. Mas, no streaming, toda essa reviravolta que a fama do espírita sofreu ainda rende bons frutos de audiência.

Depois de "Em Nome de Deus", do Globoplay, "João de Deus: Cura e Crime" chega à Netflix expondo de forma ainda mais ampla os crimes de que o médium é acusado bem como ricos depoimentos de vítimas e apoiadores que, até hoje, defendem a inocência do espírita. No primeiro episódio, as gravações revelam atendimentos que foram feitos no Espírito Santo.

Desde os anos 1990, João de Deus moveu verdadeiras mutidões de capixabas que seguiam o médium em centros espíritas que iam de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, até Cariacica, na região Metropolitana da Grande Vitória.

Durante trecho exibido pela Netflix, do meio para o fim do primeiro episódio da série, o espírita aparece em palcos com milhares de fiéis em diferentes cidades capixabas. Em seguida, João de Deus também surge em outras localidades com o mesmo cenário.

Nos demais episódios, várias vítimas e testemunhas do caso de crime sexual de que João é acusado aparecem depondo e apresentando diferentes versões. Os voluntários da Casa Dom Inácio de Loyola, local de trabalho do médium, defendem o espírita e encontram meios de justificar os supostos abusos, bem como comerciantes e donos de pousadas de Abadiânia, em Goiás.

Um dos destaques dos episódios finais fica com a promotora Gabriela Manssur, do Ministério Público de São Paulo (MPSP). Fundadora do Instituto Justiça de Saia, ela é filha da renomada advogada Regina Manssur, que ficou famosa nacionalmente ao participar do reality Mulheres Ricas. 

Últimas