Folha Vitória Especialista comenta três técnicas para desentupimento de vasos sanitários

Especialista comenta três técnicas para desentupimento de vasos sanitários

A ONU instituiu o “Dia Mundial da Privada” como 19 de novembro, com o objetivo de inspirar ações de combate à crise de saneamento; vaso entupido pode causar transtornos, gastos e doenças

Foto: Divulgação/DINO
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Não à toa, para muitos, o vaso sanitário é apelidado de "trono", já que a segunda privada do mundo pertenceu à rainha britânica Elizabeth I. Segundo o livro “Clean: A History of Personal Hygiene and Purity”, o utensílio foi criado em 1596 pelo poeta inglês John Harington, que foi o detentor da primeira latrina moderna - embora haja registros de mecanismos do gênero desde 3.100 a.C., conforme publicado pela revista Superinteressante.

Passados 417 anos, em 2013, a Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu o “Dia Mundial da Privada” como 19 de novembro, com o objetivo de inspirar ações e programas de combate à crise de saneamento em todo o mundo.

Em situações normais, o vaso sanitário é um instrumento de saúde pública. Entretanto, quando entope, pode causar transtornos, gastos, e, até mesmo, doenças. Gleison Pinheiro, diretor da PUMJIL, empresa que presta serviços de desentupimento de vaso sanitário no estado de São Paulo, afirma que o próprio morador pode tentar algumas soluções caseiras para desentupir o vaso sanitário. Entretanto, o serviço de desentupimento de vasos deve ser acionado quando não for possível dar conta do serviço.

“Empresas especializadas em desentupir o vaso sanitário utilizam três procedimentos que não interferem na estrutura do banheiro. Um deles é feito com máquina desentupidora”, explica. “O sistema consiste em desentupir o vaso sanitário através da introdução de um equipamento composto de um cabo preso a uma garra, em uma extremidade, que faz um movimento espiral. A partir desse movimento, a garra atua removendo os resíduos existentes no vaso, ao se enroscar neles”, complementa.

Segundo Pinheiro, o segundo método usado para desentupir o vaso sanitário é o do gás pressurizado (ou CO²), que se baseia em utilizar jatos, desse componente químico, de forma direcionada, sendo um jato de CO² seguido de outro jato com a mangueira travada. O método, no entanto, não é 100% eficaz na remoção dos resíduos, podendo ser necessário retirar o vaso sanitário.

A técnica mais moderna e eficaz para desentupir o vaso sanitário é a do hidrojateamento, acrescenta o especialista em Desentupimento e Dedetização em São Paulo. O sistema é indicado por combinar a força da pressão junto com as propriedades de dissolução da água.

“Trata-se de um processo de limpeza profunda, realizado com o auxílio de um veículo que libera apenas água pressurizada através de potentes motobombas com alta pressão. O hidrojateamento pode ser usado com segurança, rapidez e perfeição para desentupir o vaso sanitário”, informa.

Segundo o diretor da PUMJIL, medidas preventivas podem evitar que o vaso sanitário se entupa. “A maioria dos entupimentos de vaso sanitário ocorre pelo uso incorreto do acessório, que acaba sendo alvo de descarte de papel higiênico, absorventes, fraldas e outros objetos. Portanto, a atenção a estes detalhes pode evitar transtornos”.

Para mais informações, basta acessar: https://pumjil.com.br/

Últimas