Folha Vitória Gary Bowser, inimigo nº1 da Nintendo, terá que pagar U$$ 10 milhões

Gary Bowser, inimigo nº1 da Nintendo, terá que pagar U$$ 10 milhões

Hacker tem mesmo nome do principal inimigo do Super Mario

Folha Vitória

Um dos grandes maus que assolam os videogames é a pirataria. Tendo sido muito reduzida nos consoles atuais devido `às suas funcionalidades online (consoles desbloqueados geralmente não podem utilizar partidas multiplayer online).

Foto: Reprodução / Youtube
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
O Bowser do jogo encontra o Bowser na vida real (mas não é o Hacker)

Jogadores acabaram por preferir manter seu console original para poder usufruir destas vantagens sem ter medo do console ser banido, o que pode ocasionar até mesmo que o console perca funções offline.

As empresas Nintendo e Sony são as que mais sofrem com a pirataria, principalmente a primeira pois todos os seus consoles foram desbloqueados e inclusive contam com "lojas paralelas" que permitem o jogador baixar jogos direto pela internet sem pagar nada.

Um dos responsáveis por um dos desbloqueios do Nintendo Switch, Gary Bowser (sim, ele tem o mesmo nome do principal vilão dos jogos Super Mario Bros.) é um membro do time Xecutor, que é responsável ´por achar falhas de segurança nos sistemas de jogos e então criar ferramentas para "driblá-los", permitindo que cópias piratas rodem no aparelho.

Bowser já foi julgado com uma pena de U$$ 4,5 milhões de dólares, após ser preso em setembro.

Porém, a Nintendo entrou com outra ação em separado e a pena agora foi de U$$ 10 milhões de dólares. E a Nintendo continua processando todos os encontrados criando ferramentas para utilização de jogos piratas.

Últimas