Folha Vitória IBGE: 2020 terminou com mais de 270 mil capixabas desempregados

IBGE: 2020 terminou com mais de 270 mil capixabas desempregados

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua revela que taxa de desocupação no ES foi de 13,4% no último trimestre do ano passado

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O IBGE divulgou nesta quarta-feira (10) os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) relativos aos últimos três meses de 2020.

No Espírito Santo, as taxas de desocupação e desalento tiveram uma leve queda se comparadas ao trimestre anterior. Porém, se comparadas com o mesmo período de 2019, o número de pessoas sem trabalho aumentou. 

De acordo com a pesquisa, cerca de 279 mil pessoas estão desocupadas no Espírito Santo, 7 mil a menos que no trimestre anterior. Se os últimos três meses de 2020 forem comparados ao último trimestre de 2019, o número é negativo. São 57 mil trabalhadores a mais sem emprego.

O número de desalentados, que são os trabalhadores que desistiram de buscar uma vaga no mercado de trabalho, também registrou queda se comparado ao trimestre anterior. Cerca de 53 mil pessoas estão desalentadas, mil a menos que no trimestre anterior e 19 mil a mais que no mesmo período de 2019.

Já o número da população ocupadas no estado é de 1 milhão e 806 mil pessoas, são 32 mil trabalhadores a mais que no trimestre anterior e 125 mil a menos que no quarto trimestre de 2019. 

Confira:

Foto: Divulgação IBGE
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Desocupação no Brasil

No Brasil, a taxa de desocupação bateu recorde em 20 estados no ano de 2020.  No total do País, a taxa média anual subiu de 11,9% em 2019 para 13,5% em 2020, a maior da série iniciada em 2012.

A taxa de desocupação no País teve um recuo estatisticamente significativo em cinco das 27 Unidades da Federação na passagem do terceiro trimestre de 2020 para o quarto trimestre do ano. Nas demais 15 Unidades da Federação o resultado foi considerado estatisticamente estável, inclusive no Espírito Santo

A taxa de desocupação do País no quarto trimestre foi de 13,9%, 0,7 ponto porcentual abaixo do resultado de 14,6% obtido no terceiro trimestre.

As maiores quedas foram em Roraima (4,2 pontos porcentuais) e Maranhão (2,5 pontos porcentuais). Os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais, também registraram queda.

As maiores taxas de desocupação no quarto trimestre foram registrada em Alagoas (20,0%), Bahia (20,0%), Rio de Janeiro (19,4%) e Pernambuco (19,0%). Os locais com as taxas mais baixas foram Santa Catarina (5,3%), Rio Grande do Sul (8,4%), Mato Grosso do Sul (9,3%) e Paraná (9,8%).

No Estado de São Paulo, a taxa de desocupação passou de 15,1% no terceiro trimestre para 14,6% no quarto trimestre.

Foto: Divulgação IBGE
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

*Com informações do Estadão

Últimas