Folha Vitória Intimidade: vazamento de vídeo íntimo é tema de nova série da Netflix

Intimidade: vazamento de vídeo íntimo é tema de nova série da Netflix

Protagonizado por Itziar Ituño, a série espanhola aborda a pornografia de vingança e a exposição da vida intima de mulheres na internet

Foto: Divulgação/ Netflix

Escândalos e traições não faltam na nova série da Netflix, “Intimidade”. Na obra, a candidata a prefeita Malen (Itziar Ituño) tem um vídeo íntimo extraconjugal divulgado na internet. Além de ser vítima do vazamento das imagens, ela precisa lidar com os ataques políticos e as consequências em sua família.

Em paralelo, o público conhece o drama da professora Begonã. Ela acaba de perder a irmã, que se suicidou por não aguentar a pressão sofrida após ter vídeos íntimos divulgados entre funcionários da empresa onde trabalhava.

A série espanhola aborda uma temática delicada, mas necessária no mundo moderno. A produção explica de forma bem didática os limites da intimidade e aponta para consequências que a violação destas barreiras pode trazer para a vida das vítimas e das pessoas ao seu redor.

LEIA TAMBÉM: Uma Mãe Perfeita, da Netflix, instiga reflexão sobre limites da relação materna. Conheça a série

Ao longo dos oito episódios, a obra levanta uma reflexão sobre as violências sofridas pelas vítimas. Sim, violências no plural. A todo momento, Malen precisa lembrar aos demais personagens que “a culpa não é sua", lembrar que a "culpa nunca deve ser da vítima”.

Sem muitos spoilers, a divulgação das imagens na série foi uma tentativa de sabotar a candidatura de Malen à prefeitura. Contudo, o enredo criado por Verónica Fernández e Laura Samiento, e escrito por Laura Sarmiento Pallarés e Dave Wallace, aponta para um problema que atinge centenas de mulheres mundo afora.

Entenda o que é a “Pornografia de Vingança”

Na produção da plataforma de streaming, Malen e sua família precisam encontrar forças para lidar com as represálias sofridas após a divulgação de um vídeo íntimo. O drama, no entanto, não está restrito à ficção. Na vida real, centenas de pessoas lidam com situações semelhantes todos os anos.

LEIA TAMBÉM: Instinto Assassino tem ação, suspense e pitada de humor. Conheça o filme

A “Pornografia de Vingança" ou “Revenge Porn”, como a prática é conhecida, consiste na propagação de vídeos ou fotos de nudez ou pornografia sem que haja o consentimento da pessoa que aparece nas imagens. 

Ela pode ocorrer, por exemplo, quando um ex-companheiro não aceita o fim do relacionamento e publica imagens intimas do casal. Em alguns casos, o criminoso utiliza as imagens para chantagear as vítimas. No caso da série, a divulgação ocorre, inicialmente, como forma de derrubar a candidatura de Malen. 

LEIA TAMBÉM: O Poder e a Lei: conheça a nova série da Netflix e descubra se terá 2ª temporada

É preciso lembrar que a prática é ilegal no Brasil desde 2018. A lei nº 13.718 prevê pena de um a cinco anos de reclusão. Se comprovado que a divulgação das imagens foi uma forma de vingança, a pena pode sofrer um aumento de até dois terços.

Últimas