Folha Vitória Jovem dada como morta em queda de ônibus em MG aparece viva em hospital

Jovem dada como morta em queda de ônibus em MG aparece viva em hospital

Nome de Denise Maria constava em lista inicial de vítimas divulgada pelos bombeiros; mãe da passageira foi surpreendida com ligação da filha

Folha Vitória
Foto: Arquivo pessoal / Damiana Maria
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Denise Maria do Nascimento, de 27 anos, foi dada como morta no acidente com o ônibus que caiu de uma ponte em João Monlevade, a 155 km de Belo Horizonte. O que ninguém esperava é que a jovem está viva e internada em um hospital da cidade mineira.

A informação foi confirmada pelo Governo de Minas. O nome de Denise apareceu em uma lista parcial de vítimas, divulgada pelo Corpo de Bombeiros, no sábado (5). A planilha foi atualizada pela Defesa Civil no mesmo dia, com a inclusão de novos óbitos e retirando o nome de Denise, mas a íntegra não foi divulgada para a imprensa. Com as trocas, o número de mortos se manteve em 19.

Damiana Maria do Nascimento, mãe de Denise, lembra que entrou em desespero ao ser informada sobre a suposta morte da filha. A jovem ia para São Paulo visitar a mãe e buscar os irmãos menores para passar o Natal com a família em Pernambuco.

Damiana contou se preparava para ir a Minas Gerais para tratar da liberação do corpo, quando a filha fez uma ligação para ela.

"Ela [Denise] me ligou pelo celular de uma enfermeira. Eu quase caí dura. Primeiro ela me ligou por chamada de voz, depois por vídeo. Eu chorei muito. Só chorava."

Denise está internada no Hospital Santa Margarida, na cidade de João Monlevade. Segundo a família, ela se recupera bem, mas terá que passar por uma cirurgia na coluna.

Daminana chegou na cidade na manhã de domingo (6) para acompanhar a recuperação da filha. 

"Quando eu a vi no hospital os médicos tiveram que correr comigo porque eu quase desmaiei de emoção. Graças a Deus ela está bem melhor."

Vítimas do acidente

O tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador da Defesa Civil de Minas Gerais, disse à reportagem que a lista oficial de vítimas segue com 19 mortes registradas, conforme divulgado no último levantamento. Segundo o representante do órgão, os nomes não podem ser divulgados em respeito às famílias das vítimas.

Em nota, o Governo de Minas informou que corrigiu a planilha inicial feita no momento do acidente que constava o nome de Denise. Com a retirada da jovem da lista, os óbitos reduziram para 17, mas outras duas vítimas morreram em seguida.

“O Governo trabalha intensamente para repassar todas as informações disponíveis à imprensa e aos familiares, tendo por base o princípio da transparência”, destacou o texto do Governo de Minas.

Os corpos dos mortos foram levados para Alagoas em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira), nesta segunda-feira (7). O último levantamento da Defesa Civil Estadual aponta que 10 pessoas seguem internadas em Minas Gerais. No momento do acidente, 48 pessoas estavam no ônibus.

*Com informações do Portal R7

Últimas