Folha Vitória Mais de 10% das mortes por covid-19 em Linhares ocorreram somente na última semana

Mais de 10% das mortes por covid-19 em Linhares ocorreram somente na última semana

Nesse mesmo período, 610 novos casos da doença foram confirmados no município do norte do Estado. Situação ainda preocupa no interior, considerado o epicentro da pandemia no Espírito Santo

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Mais de 10% do total de mortes provocadas pelo novo coronavírus em Linhares, no norte do Estado, foram registradas apenas na última semana, entre os dias 19 e 25 deste mês. Nesse mesmo período, 610 novos casos de covid-19 foram confirmados no município.

De acordo com a última atualização do Painel Covid-19, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), feita nesta quinta-feira (30), 4.328 registros da doença e 72 mortes já foram contabilizados entre os cerca de 174 mil habitantes da cidade desde o início da pandemia. Oito desses óbitos ocorreram somente na semana passada.

Mais quatro óbitos ocorreram em Linhares entre o último domingo e esta quinta-feira, além de outros 169 novos casos de coronavírus. O secretário de saúde do município, Saulo Rodrigues Meirelles, atribui os números elevados ao esforço da administração municipal para testar a população.

"O município de Linhares, nos últimos 28 dias, considerando os municípios com mais de 100 mil habitantes e também a região metropolitana, foi o município que mais testou. Testamos 2,30% da população. Nos 28 dias anteriores, nós testamos 2,54% da população. Então, é claro, isso contribui, dentro de uma proporção, para que esse número seja mais elevado", justificou.

Além de Linhares, preocupa a situação em cidades como Cachoeiro de Itapemirim, São Mateus e Colatina. Os dois primeiros municípios, assim como Linhares, estão classificados como risco moderado para o contágio da covid-19, segundo o mapa de risco elaborado pelo governo do Estado. Já Colatina aparece como risco alto para a doença. 

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o interior é atualmente o epicentro da pandemia no Espírito Santo. "Isso acontece porque a pandemia começou na Grande Vitória. Aqui as cidades tiveram um adoecimento maior, um número de casos e de óbitos maior, e essa fase já vem diminuindo aqui. A doença está diminuindo na região e cresce no interior do estado", explicou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

Ainda de acordo com o painel da Sesa, entre 19 e 25 de julho foram confirmados 259 novos casos de covid-19 em Colatina e nove mortes; 246 novos casos e cinco óbitos em Cachoeiro; e 189 novos casos e sete mortes em São Mateus.

Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória/Record TV

Últimas