Folha Vitória Mulher é agredida pelo próprio filho e usa vassoura para se defender

Mulher é agredida pelo próprio filho e usa vassoura para se defender

De acordo com a vítima o filho, que é usuário de drogas, chegou em casa alcoolizado

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O ano de 2021 começou com mais um caso de agressão a mulher. Mas, diferentemente da maioria dos casos, onde o agressor é o marido, ex-marido ou namorado, desta vez o responsável pela violência era filho da vítima. O rapaz agrediu a própria mãe com chutes e puxões de cabelo. Para se defender, a vítima teve de usar um cabo de vassoura. 

O caso aconteceu na última sexta-feira (1º) no bairro São João Batista, em Cariacica. De acordo com a vítima, o filho teria chegado em casa alcoolizado, sem obedecer nem a própria mãe. Ele começou a agredir a vítima, que tem 47 anos. "Ele puxou meu cabelo, me jogou em cima da cama, apertou minha cabeça e dizia que ia me matar", contou a vítima.

A mãe do rapaz contou que ele estava alcoolizado no momento das agressões. Para evitar uma tragédia maior, ela precisou se defender e, com isso, teve a ideia de pegar uma vassoura. 

Depois de quebrar o utensílio nas costas do filho, ele ficou ainda mais agressivo, com puxões de cabelo e jogando ela na parede. Para conter o filho, de 29 anos, a vítima precisou pedir ajuda ao marido. 

O rapaz já teve passagem pela Justiça e estava morando na mesma casa que o casal. A mãe lamenta ao ver o filho nestas condições e disse que já fez de tudo para o jovem, que é usuário de drogas e já ficou internado por três meses em uma clínica de reabilitação.

Quem também ficou bastante abalada com a situação foi a avó do rapaz, uma senhora de 69 anos. "Esse menino dá muito trabalho, ele já quis bater no irmão. Ontem mesmo ele fez o maior escarcéu e até me xingou", relembrou a avó do agressor.

Além do rapaz de 29 anos, a vítima possui mais um filho. Ela conta também que já perdeu um outro filho devido ao envolvimento com o tráfico de drogas. Agora, ela não sabe como será o futuro do rapaz. A vítima diz que não sente raiva do filho, mas se preocupa em como ficará a situação da família com a presença do rapaz em casa.

Após o susto, a polícia foi acionada e o rapaz conduzido para a Delegacia de Plantão da Mulher. O caso será registrado como agressão na forma da Lei Maria da Penha. O agressor foi autuado e encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

* Com informações do repórter Fabio Gabriel, da TV Vitória/Record TV.

Últimas