Folha Vitória Problemas na tireoide: veja como identificar os sintomas da doença

Problemas na tireoide: veja como identificar os sintomas da doença

Neste dia 25 é celebrado o Dia Internacional da Tireoide, que tem como objetivo promover conscientização da população sobre os principais problemas da glândula e quais os desafios enfrentados pelos pacientes que tratam a doença

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Neste dia 25 é celebrado o Dia Internacional da Tireoide, que tem como objetivo promover conscientização da população sobre os principais problemas da glândula e quais os desafios enfrentados pelos pacientes que tratam a doença

Tireoide ou tiroide é uma glândula com formato de borboleta, localizada na parte inferior do pescoço. O órgão é responsável pela produção de hormônios para o coração, cérebro, fígado e rins. 

Nesse sentido, pode interferir no desenvolvimento de crianças e adolescentes, regulação dos ciclos menstruais, fertilidade, peso, memória e concentração. Para o médico patologista João Cremasco é de suma importância estabelecer uma rotina de cuidados e exames preventivos para proporcionar mais qualidade de vida.

“Detectar a doença é o primeiro passo para cuidar da forma correta e gerar mais bem-estar ao paciente, principalmente as mulheres, que já sentem vários desconfortos durante o período de menopausa. O diagnóstico é feito de forma simples, por meio da dosagem dos hormônios da tireoide no sangue, principalmente T4 e TSH”, explica.

Quando a tireoide não funciona de maneira adequada, pode gerar o hipertireoidismo, que consiste na liberação excessiva de hormônios e o hipotireoidismo, que significa uma produção hormonal insuficiente para o organismo. 

Pesquisa realizada pela farmacêutica Sanofi, em parceria com o Instituto Minds4Health, aponta que um quarto da população diagnosticada com hipertireoidismo não trata ou o faz de forma inadequada. Outro dado revela que 34% desconhecem o diagnóstico e as consequências dos problemas. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, a prevalência do hipotiroidismo em mulheres representa, em média, 10% do público e os riscos podem aumentar para 15% durante a menopausa. 

Principais sintomas

Ainda segundo o médico, as disfunções da tireoide podem apresentar sintomas vastos, mas caso se tornem recorrentes, requerem maior atenção.

“Entender os sinais do corpo faz toda a diferença para o diagnóstico em fase inicial das patologias. Sonolência, cansaço, pele seca, prisão de ventre, anemia, queda exacerbada de cabelo, ganho de peso e fadiga são alguns sintomas que devem ser analisados”, reforça Cremasco.

Últimas