Folha Vitória Referência do documentário no ES, cineasta Orlando Bonfim morre aos 80 anos

Referência do documentário no ES, cineasta Orlando Bonfim morre aos 80 anos

Diretor faleceu no Rio de Janeiro e tinha um trabalho constante no cenário audiovisual do Espírito Santo deste a década de 70

Folha Vitória
Foto: Bianca Sperandio/Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O cineasta Orlando Bomfim Netto, considerado referência no documentarismo capixaba, morreu aos 80 anos na manhã desta segunda-feira (19), no Rio de Janeiro.

Ele foi vítima de pneumonia. Nascido em Minas Gerais, radicado no Espírito Santo desde os anos 80, ele residia com a família na capital carioca desde setembro do ano passado. 

"Ele veio morar conosco pois necessitava de cuidados especiais. Estava se tratando em casa mas tivemos que levá-lo ao hospital ontem, no domingo, devido à uma piora. Infelizmente, ele morreu hoje de manhã. Ainda vamos definir detalhes do velório e do sepultamento, que será mesmo no Rio", informou a neta de Orlando, Mariana Bomfim Fontoura, bastante emocionada. 

Carreira

Orlando Bomfim foi o primeiro cineasta a registrar sistematicamente, a partir da década de 1970, aspectos da cultura do Espírito Santo em documentários que se tornaram peças importantes do patrimônio histórico e da cinematografia capixabas. Entre eles está  "Tutti, Tutti, Buona Gente, propriamente buona" (1975, cor, duração de 26 minutos), registrando o centenário da imigração italiana no Espírito Santo e sua influência na formação do Estado.

Na década de 80, ele presidiu o antigo Departamento Estadual de Cultura (que viria depois se tornar a Secretaria de Estado da Cultura) e assumiu depois a direção da TV Educativa do Espírito Santo.

Orlando sempre esteve na movimentação e militância pela cultura e pelo cinema genuinamente capixaba. Em 2000, fundou e foi o primeiro presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta Metragistas do Espírito Santo. Ele dirigiu 13 filmes entre curtas e longas, entre os anos de 1975 e 2014.

Nas redes sociais, o governador do Espírito Santo lamentou o falecimento do cineasta e decretou luto oficial de três dias.

Últimas