Folha Vitória Vacinação contra covid-19 já está sendo realizada em 22 Estados

Vacinação contra covid-19 já está sendo realizada em 22 Estados

Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Amapá e Distrito Federal começam a vacinar ainda nesta terça-feira (19)

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A vacinação contra a covid-19 já começou em 22 Estados do país, enquanto outros 4 e o Distrito Federal iniciam a imunização nesta terça-feira (19). As unidades federativas que aplicam as primeiras doses hoje são: Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Amapá e Distrito Federal.

O processo de imunização no país teve início no domingo (17), após a Anvisa autorizar o uso emergencial da CoronaVac. Momentos depois, a enfermeira Mônica Calazans foi a primeira pessoa a ser vacinada em São Paulo.

O Espírito Santo deve receber um novo lote de doses da vacina contra a covid-19 até o início de fevereiro. É o que acredita o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes. A afirmação foi dita durante uma entrevista ao programa Espírito Santo no Ar, da TV Vitória/Record TV, na manhã desta terça-feira (19).

A vacinação começou 

De acordo com o secretário, há expectativa de distribuição de novos lotes para que haja uma aceleração na campanha de imunização. "Depende do trâmite da Anvisa, juntamente com o Ministério da Saúde. Esperamos que até o início de fevereiro este novo lote já esteja disponível para que possamos garantir a vacina a uma nova etapa da população", disse.

O governador da Bahia, Rio Costa, participa na manhã desta terça-feira (19) da abertura da campanha de vacinação contra a covid-19 em Salvador, na Bahia. Foram vacinados profissionais da saúde, um idoso e uma indígena nos primeiros momentos. A primeira pessoa a receber a CoronaVac foi a enfermeira Maria Angélica de Carvalho Sobrinho, de 53 anos, que trabalha na linha de frente no combate à covid-19 no Hospital Couto Maia, em Salvador.

Em Belém, no Pará, a campanha começou no Centro de Convenções que atualmente abriga um hospital de campanha na cidade. A técnica em enfermagem Shirley Maia, 39 anos, foi a primeira pessoa a receber a vacina contra a covid-19 no Pará durante a cerimônia que ocorreu no Hangar do Centro de Convenções. 

Em Porto Alegre (RS), um evento marcou o início da campanha de imunização no Hospital das Clínicas da capital gaúcha, na noite da segunda-feira (18), com as presenças do governador Eduardo Leite e do prefeito Sebastião Melo. Uma funcionária da linha de frente no combate ao novo coronavírus foi a primeira a ser imunizada.

Na Paraíba, a escolhida foi a enfermeira Marineide Rodrigues Gouveia Ferreira, de 60 anos, que trabalha na linha de frente desde o início da pandemia. Por ser hipertensa, Marineide precisou assinar um termo de responsabilidade para atuar na área de covid do Hospital Clementino Fraga, na capital João Pessoa.

Em Sergipe, a enfermeira Sônia Aparecida Damásio, de 48 anos, foi a primeira imunizada. Ela é funcionária do Hospital de Urgência Governador João Alves Filho, principal unidade hospitalar do Estado. No Estado de Alagoas, a campanha de vacinação teve início com Marta Antônia de Lima, de 50 anos, assistente social do Hospital da Mulher de Maceió.

No Distrito Federal, a enfermeira Lídia Rodrigues Marques, que trabalha no box de emergência do pronto-socorro do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), será a primeira a receber o imunizante. Uma tenda foi montada no Hran para vacinar, a princípio, seis profissionais a saúde nesta terça-feira (19).

No Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Saúde Pública divulgou nota, nesta terça-feira, em que apresenta a distribuição do envio do primeiro lote das vacinas a serem encaminhadas aos municípios do Estado.

De acordo com o documento, a população alvo e as quantidade de doses disponíveis nesta primeira etapa priorizam os critérios de exposição à infecção e de maiores riscos para agravamento e óbito da doença. O escalonamento desses grupos teve como critério a disponibilidade das doses de vacina Coronavac após a liberação do uso emergencial pela Anvisa.

O Ministério da Saúde destinou para o Rio Grande do Norte, no primeiro momento, um total de 82.440 doses. Neste cenário, estima-se vacinar nesta primeira etapa 39.259 pessoas, priorizando os seguintes grupos: trabalhadores de saúde e pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência, além dos vacinadores.

No Acre, o governador Gladson Cameli havia confirmado que a vacinação começaria nesta terça-feira. Na segunda-feira (18), o governador disse ainda que as doses serão distribuídas para todos os municípios, usando a estrutura do Centro Integrado de Operações Aéreas. O secretário de Saúde, Alysson Bestene informou que as 40.760 doses serão distribuídas entre três grupos prioritários: trabalhadores da saúde, idosos acima de 60 anos e indígenas.

Em Roraima, o governo, por meio da Secretaria de Saúde, afirmou na segunda-feira estar com o Plano Estadual de Imunização pronto para ser executado de forma integrada com os municípios. Segundo a administração estadual, a parceria inclui a capacitação dos profissionais que atuarão na vacinação. O trabalho é executado no NEPNI (Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização) e ocorrerá até a quarta-feira (20).

Em Rondônia, o governo recebe nesta terça-feira (19) a primeira remessa de vacinas para o enfrentamento ao coronavírus. Em coletiva de imprensa realizada na tarde da segunda-feira (18), no Palácio Rio Madeira, o governador, coronel Marcos Rocha, anunciou que aproximadamente 50 mil doses da vacina serão entregues para imunizar a população, prioritariamente, os trabalhadores da saúde que estão na linha de frente da doença.

No Amapá, o governo afirmou na segunda-feira (18) que aguardava a chegada do primeiro lote com 31 mil doses da vacina CoronaVac para iniciar a campanha de imunização contra a doença na terça-feira (19). O governador Waldez Góes, esteve em Guarulhos (SP) e acompanhou o processo de transporte da CoronaVac.

Últimas