Folha Vitória Vacinação de professores: municípios vão receber 9 mil doses para 1ª fase de aplicação

Vacinação de professores: municípios vão receber 9 mil doses para 1ª fase de aplicação

O início da imunização dos profissionais da Educação começa com os professores com idade entre 50 e 59 anos

Folha Vitória
Foto: Reprodução/Facebook
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Primeira professora vacinada no Espírito Santo, durante ato simbólico

A vacinação contra a covid-19 de professores no Espírito Santo deve ter início, efetivamente, na próxima semana. Do quantitativo de doses que o Estado recebe nesta sexta-feira (23), uma porcentagem será encaminhada aos municípios para que a primeira fase da aplicação seja realizada no novo público-alvo.

O subsecretário em Vigilância de Saúde, Luiz Carlos Reblin, afirmou, em coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (23), que a primeira fase de aplicação deve contemplar cerca de 42 mil professores. "Para a semana que vem, serão destinadas até 9 mil doses para um grupo de, aproximadamente, 42 mil professores. Com isso, ganha ritmo essa vacinação", afirmou.

Leia também: Prazo para aplicação entre a 1ª e 2ª dose da Coronavac pode ser ampliado, diz secretário

O número de doses da Coronavac que entregue ao Espírito Santo nesta sexta-feira é bem menor em relação ao quantitativo antes recebido. São cerca de 13 mil doses da Coronavac, enviadas pelo Butantan. Já da Astrazeneca, da Fiocruz, serão entregues cerca de 57 mil doses. Os imunizantes começam a ser entregues aos municípios ainda nesta sexta-feira.

Vacinação dos profissionais da Educação

O início da imunização dos profissionais da Educação começa com os professores que têm entre 50 e 59 anos. De acordo com o governo do Estado, no total, 7.600 profissionais nesta faixa etária devem ser imunizados no Espírito Santo.

No último dia 15, um ato simbólico marcou o início da vacinação do grupo, quando seis professores foram vacinados no Palácio Anchieta, em Vitória. O evento contou com a participação do governador Renato Casagrande e diversos órgãos representantes da categoria. O Espírito Santo adiantou a vacinação desse grupo e também dos profissionais de Segurança Pública, utilizando 5% das doses da reserva técnica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

O secretário de Educação, Vitor de Angelo, explicou como se dará o andamento da imunização dos profissionais da área. "Vacinaremos todos os trabalhadores da Educação, não apenas professores. Começaremos a vacinação em massa, sempre na faixa etária descendente. Depois dos professores, teremos os professores de ensino superior e, depois, os demais trabalhadores".

Imunização de idosos

Na coletiva desta sexta, o secretário de Saúde, Nésio Fernandes, disse que, na próxima semana, deve ser concluída a vacinação com a primeira dose em toda a população idosa do Espírito Santo. Segundo ele, em junho, quando começa o inverno, pode haver uma imunidade de rebanho na população acima dos 60 anos no estado.

Nésio afirmou que, nesta semana, o desafio é adiantar ao máximo a vacinação. Segundo o secretário, nas próximas semanas, pode haver um atraso na aplicação das doses, devido a falta de insumos no Butantan. "Temos a expectativa que o Butantan retome a produção ao longo da primeira semana de maio".

Ampliação de prazo

Nésio Fernandes declarou que há a proposta de ampliar o prazo entre a primeira e a segunda doses de aplicação das vacinas. Segundo ele, já há uma discussão entre a Anvisa, o Butantan e o Ministério da Saúde para estudar a possibilidade. "Entendemos que seria adequada a ampliação segura de, pelo menos, 14 dias para aplicação da segunda dose, caso os estudos técnicos consigam subsidiar essa situação. Isso faria com que ampliasse a aplicação da primeira dose e daria mais tempo para aquisição da segunda", disse.

Últimas