Folha Vitória Vaquinha bate meta de R$ 3 milhões e pai de quíntuplos vai conseguir tratar câncer

Vaquinha bate meta de R$ 3 milhões e pai de quíntuplos vai conseguir tratar câncer

Por meio das redes sociais, Jayme e a esposa Mariana Mazzelli, comemoraram. Eles afirmam que o valor foi arrecadado em tempo recorde...

Folha Vitória
Foto: Paula Freire
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Diagnosticado com câncer, Jayme Reisen, o pai dos quíntuplos capixabas, comoveu a internet após pedir ajuda da internet para custear o tratamento do linfoma não-Hodgkin de células b. Após cerca de quatro dias, a família conseguiu o valor necessário para realizar o tratamento. 

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Por meio das redes sociais, Jayme e a esposa Mariana Mazzelli, comemoraram. Eles afirmam que o valor foi arrecadado em tempo recorde. "Vou levar para a vida toda, nós acreditamos, vocês acreditaram mais ainda, nem nos melhores sonhos isso passava pela minha cabeça", destacou. 

Veja o post: 

Durante a corrente do bem, o casal recebeu ajuda de nomes conhecidos no cenário capixaba e nacional, como: Marcus Buaiz, Graciele Lacerda e Bella Falconi.

Próxima etapa 

Como nova etapa, o pai dos quíntuplos e de mais um adolescente, irá partir para um tratamento que consiste em um transplante de células, chamado "Car-T Cell Therapy". 

O tratamento é colhido no Brasil, mas o laboratório fica nos Estados Unidos, de modo que é preciso enviar o material para prosseguir com o transplante, que será feito no Hospital A C Camargo, em São Paulo.

>> VÍDEO | Pai de quíntuplos capixabas é diagnosticado com câncer e faz desabafo na internet

Histórico da doença 

Em março de 2022, Jayme começou a sentir fortes dores de estômago, foi ao pronto-socorro e o médico ao fazer o exame clínico viu que tinha uma grande massa. 

Com o resultado de uma biópsia, descobriu que era um câncer, um grande linfoma não-Hodgkin de células b, agressivo e já em estado avançado. A clínica do Jayme era muito boa, ele não apresentava dores e veio levando a vida dele de maneira normal até então, segundo conta o casal.

Jayme então começou os tratamentos, fazendo um primeiro em que o cabelo todo caiu. Foram seis sessões, mas sem sucesso. Logo, ele passou para a quimioterapia, ficando internado para a realização de mais seis sessões. Ainda assim, não houve melhora ou redução no linfoma.

Em seguida, Jayme foi convidado a participar de um estudo em São Paulo, no Hospital Beneficência Portuguesa, onde foram feitas quatro infusões e não obteve uma melhora significativa, não reduzindo o linfoma, nem na captação e nem no tamanho.

Segundo o casal, ele vem sentindo dores profundas, o que o impossibilita de realizar atividades diárias. 

LEIA TAMBÉM: Motociclista morre após bater em caminhão em Rio Novo do Sul 

Últimas