Cidades 'Gente gritando e só os pais podem entrar', diz corretor que trabalha em frente à creche atacada

'Gente gritando e só os pais podem entrar', diz corretor que trabalha em frente à creche atacada

Criminoso teria invadido a unidade de ensino pelo muro e atacou as vítimas na cabeça. Ao menos quatro crianças morreram

  • Cidades | Isabelle Amaral, do R7

Pais e familiares estão desesperados

Pais e familiares estão desesperados

Denner Ovidio/Reuters - 5.4.2023

"O clima aqui está muito pesado. Tem gente desesperada, gritando, e a polícia só está deixando entrar os pais", revelou o corretor João Curtin, que trabalha em frente à creche atacada por homem com machadinha, na cidade de Blumenau, em Santa Catarina. De acordo com informações iniciais da polícia, ao menos quatro crianças foram mortas.

O criminoso teria invadido a unidade de ensino, na rua dos Caçadores, no bairro da Velha pulando o muro, na manhã desta quarta-feira (5). Segundo o corretor, que trabalha há mais de dez anos na região, nunca houve nenhum tipo de ataque na creche. "São muito conceituados", revelou.

Ainda segundo as testemunhas, pais e familiares estão no portão da escola desesperados e só alguns estão podendo entrar. Há, ainda, curiosos no local, esperando mais informações.

Além das vítimas assassinadas, três ficaram feridas. O homem teria atacado as crianças na cabeça.

Últimas