Cidades HU de João Pessoa é o 9º do país com mais estudos sobre a Covid-19

HU de João Pessoa é o 9º do país com mais estudos sobre a Covid-19

O Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), em João Pessoa, é a 9ª

Portal Correio

O Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), em João Pessoa, é a 9ª unidade vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) com mais pesquisas sobre a Covid-19. No ranking da região Nordeste, o HULW ocupa a 2ª colocação. A Ebserh administra 40 hospitais em todo o país, que totalizam 230 estudos relacionados à pandemia de coronavírus.

Atualmente, estão em andamento mais de 20 estudos no HULW, incluindo uso de plasma convalescente, avaliação de sequelas clínicas em pacientes curados e análise quanto à eficácia de medicamentos no tratamento da doença. Segundo o chefe do setor de Pesquisa e Inovação Tecnológica do hospital, Fábio Correia Sampaio, esse volume de pesquisas foi registrado no período de maio a julho. No catálogo de pesquisas em andamento, Fábio destaca o estudo clínico para infusão de plasma convalescente no tratamento de paciente com coronavírus na Paraíba.

“Essa pesquisa é importante porque se trata de uma comprovação de técnicas usadas em outras infecções não Covid. O uso de plasma convalescente foi recomendado como tratamento empírico durante surtos de vírus Ebola em 2014 e, em 2015, foi estabelecido o protocolo para tratamento de Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) com plasma convalescente. Portanto, é algo bem recente nesse tipo de infecção. Trata-se de uma medida de recuperação imediata e pode ser a diferença entre a vida e a morte para alguns pacientes”, explica.

Fábio Correia enfatiza ainda o estudo brasileiro de coorte observacional para avaliação do efeito do uso crônico dos antimaláricos sobre frequência de infecção pelo novo coronavírus. “Refere-se aos efeitos no uso de medicamentos que podem mudar o curso da doença. A hipótese é que pacientes cronicamente em uso da cloroquina possam ter bloqueado ou minimizado a capacidade de resposta do sistema imunológico em ocasionar a tempestade de citocinas, que é um dos aspectos mais associados ao pior prognóstico e letalidade”, detalha.

Também estão entre os destaques no rol de pesquisas do HULW, o estudo para desenvolvimento de ventilador pulmonar micro-controlado portátil, equipado com sistema multi-biométrico, monitor touthscreen e conectividade wireless. É um equipamento de baixo custo e de avançada tecnologia, podendo ser acoplado a um monitor e ainda ter funcionalidade por celular do médico ou outro profissional de saúde.

O impacto da pandemia de Covid-19 na saúde mental de profissionais de saúde é outro estudo em andamento e tem objetivo de avaliar sintomas de depressão, ansiedade, insônia, estresse pós-traumático e dor durante a crise sanitária. Ainda quanto à análise dos efeitos psicológicos da pandemia, está em desenvolvimento um estudo descritivo para avaliação da ansiedade e qualidade de vida em profissionais da saúde que atuam na linha de frente do tratamento da Covid-19.

Segundo monitoramento realizado pela GEP, cerca de 40% das pesquisas cadastradas já mostram resultados preliminares com perspectiva de finalização em um prazo de três a seis meses.

“As pesquisas representam um ganho enorme de conhecimento, experiência e simultaneamente benefícios diretos para os pacientes, representando um grande avanço para a assistência com mais segurança no uso dos medicamentos e mais eficácia nos tratamentos.

Últimas