Itaipu reassume o posto de maior hidrelétrica do mundo 

Com produção de quase 100 milhões de MWh, usina desbanca chinesa Três Gargantas

Usina de Itaipu gerou 98.800.319 MWh

Usina de Itaipu gerou 98.800.319 MWh

Divulgação

No início da madrugada deste sábado (17), a hidrelétrica de Itaipu reassumiu o primeiro lugar em geração de energia com 98.800.319 MWh (megawatts-hora) em 2016, marca que ultrapassa a usina de Três Gargantas, na China. O recorde se soma ao título de maior produção acumulada e recoloca a central meio brasileiro, meio paraguaia, na liderança mundial.

A hidrelétrica está em vias de atingir outra meta inédita, a de 100 milhões de MWh em um ano. “Vai ser muito difícil superar Itaipu. Não basta ter a maior estrutura para ser a melhor do mundo. Nós conseguimos isso com muito esforço e comprometimento, atendendo aos interesses do Brasil e Paraguai, e, claro, com a ajuda das boas condições hídricas do Rio Paraná”, afirma o diretor-geral brasileiro Jorge Samek. Quem endossa o coro é o diretor técnico paraguaio José Sánchez Tilleria. "É um marco para a operação da usina.”

A grande concorrente de Itaipu continua sendo a hidrelétrica de Três Gargantas, que fechou novembro com geração em torno de 83 milhões de MWh ao mês e previsão de 90 milhões para dezembro.

Itaipu já produziu, desde o início de suas operações em 1984, 2,4 bilhões de MWh, energia suficiente para atender a demanda do mundo inteiro por 40 dias.