Cidades Marido que matou mulher em briga por futebol tem audiência marcada

Marido que matou mulher em briga por futebol tem audiência marcada

Leonardo Ceschini responde em liberdade acusação de assassinato de Érica Ceschini a facadas. Sessão será em 22 de novembro

  • Cidades | Laura Lourenço, da Agência Record

Suspeito de assassinar esposa, após briga em futebol

Suspeito de assassinar esposa, após briga em futebol

Divulgação

A Justiça de São Paulo marcou para 22 de novembro a audiência de instrução com Leonardo Souza Ceschini, de 34 anos, empresário acusado de matar a facadas a esposa, Érica Fernandes Alves Ceschini, após uma discussão por futebol. O crime ocorreu na madrugada do dia 31 de janeiro, na Vila Mangalot, zona oeste de São Paulo.

A sessão acontecerá às 13h30 no Fórum Criminal da Barra Funda de forma presencial. A primeira audiência serve para que a Justiça decida depois se há indícios de crime para levar o réu a julgamento popular.

Segundo vizinhos, o casal começou uma briga após comemorações pelo título da Copa Libertadores da América, conquistado pelo Palmeiras, time da vítima, no último dia 30 de janeiro. O marido torce pelo Corinthians — equipe rival.

No local, os agentes encontraram a mulher com diversos ferimentos de faca. Foi realizado atendimento, mas a mulher morreu ainda no local. O homem também tinha ferimentos.

O caso foi registrado como homicídio qualificado, mas, em denúncia, o MP-SP (Ministério Público de São Paulo) pede que o empresário responda por feminicídio, crime mais grave, com punições maiores. No momento, Leonardo responde em liberdade após assumir o crime.

Últimas