Cidades Operação da PF em Goiás investiga fraudes em aposentadoria rural

Operação da PF em Goiás investiga fraudes em aposentadoria rural

Estimativa é de que o prejuízo causado ao INSS seja de aproximadamente R$ 385 mil. Somadas, as penas previstas chegam a mais de 10 anos de prisão

  • Cidades | Da Agência Brasil

Sete mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça de Jataí (GO)

Sete mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça de Jataí (GO)

Arquivo/Tânia Rego/Agência Brasil

Cerca 25 policiais federais e servidores do INSS cumprem nesta quinta-feira (10) sete mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Jataí (GO), nos municípios goianos de Quirinópolis, Cachoeira Alta e Paranaiguara.

A ação, que tem o objetivo de combater esquema fraudulento de obtenção de aposentadoria por idade rural na Agência da Previdência Social de São Simão/GO, faz parte da Operação Pravum e tem o apoio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A estimativa é de que o prejuízo causado ao INSS seja de aproximadamente R$ 385 mil.

Investigação

A investigação teve início em 2019 quando o INSS verificou que requerimentos dos benefícios levantaram suspeitas por conter diversos documentos semelhantes, repetição de testemunhas em contratos, coincidências de números de telefone, repetições dos IPs das máquinas utilizadas para a realização dos agendamentos, notas e recibos sem a conhecimento dos emitentes, além de outros indícios de falsidade.

Penas

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa e estelionato previdenciário. Somadas, as penas previstas chegam a mais de 10 anos de prisão.

Últimas