Cidades Paraibano DJ Ivis é demitido após ser gravado espancando ex-esposa

Paraibano DJ Ivis é demitido após ser gravado espancando ex-esposa

DJ Ivis foi demitido da produtora Vybbe, que adminstra as carreiras de Xand, Zé Vaqueiro, Nattan e Priscila Senna. Paraibano de Santa Rita e conhecido no Brasil por hits do forró, Ivis foi gravado espancando a ex-esposa, Pamella Holanda, e o vídeo foi divulgado por ela. O caso ocorreu em Fortaleza (CE). Pamella Holanda usou […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Fotos: Reprodução/Instagram

DJ Ivis foi demitido da produtora Vybbe, que adminstra as carreiras de Xand, Zé Vaqueiro, Nattan e Priscila Senna. Paraibano de Santa Rita e conhecido no Brasil por hits do forró, Ivis foi gravado espancando a ex-esposa, Pamella Holanda, e o vídeo foi divulgado por ela. O caso ocorreu em Fortaleza (CE).

Pamella Holanda usou as redes sociais para denunciar o artista por agressão. Nesse domingo (11), ela postou uma série de vídeos em que aparece sendo agredida pelo DJ em casa e na presença da filha deles, Mel, de apenas 9 meses. Pamella também compartilhou fotos com hematomas e machucados pelo corpo.

As imagens repercutiram e revoltaram os internautas. “Não tem o que questionar. As imagens são muito claras. Como DJ Ivis tem a cara de pau de justificar o que fez? Como a polícia ainda não foi atrás dele? Como o cara ainda teve tempo para fazer vídeo expondo ainda mais a vítima?”, postou uma seguidora. “Não conhecia o DJ Ivis. Queria ter continuado sem conhecer. Nojo”, comentou outra.” Quero vomitar vendo os videos desse DJ Ivis agredindo a mulher. Ele ainda culpa ela e, mesmo com as imagens revoltantes, tem gente desacreditando da mulher. Esse cara tem que estar preso”, escreveu mais uma.

Nas redes sociais, após a denúncia, Pamella se pronunciou. “Eu me calei por muito tempo! Eu sofria com minha filha, sem apoio até dos que diziam estar ali pra ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados sem interferir com a desculpa que eu tinha que aguentar calada porque era o ‘jeito dele’, era esse o ‘temperamento dele’ e que se eu quisesse viver com ele, teria que me sujeitar e ser submissa. Não se calem!!! Não se calem jamais!!! Eu não vou me calar!”, escreveu Pamella no Instagram.

Vários artistas e o prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira (PDT), se solidarizarizaram com a vítima.

“A violência contra a mulher é inadmissível e se torna ainda mais cruel e repugnante na presença de filhos. Minha solidariedade à Pamella Holanda e a todas as mulheres que lamentavelmente sofrem com a violência doméstica. Determinei ao secretário de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cláudio Pinho, que acompanhe o caso e ofereça assistência.

A Prefeitura de Fortaleza atua para garantir o apoio necessário às vítimas em casos assim. O Centro de Referência e Atendimento à Mulher em Situação de Violência Francisca Clotilde oferece acolhimento, acompanha e encaminha para serviços da Rede de Atendimento e Enfrentamento à Violência. Funciona na Rua Teles de Sousa, s/n – Couto Fernandes, na Casa da Mulher Brasileira. Tel: (85) 3108-2968″, postou Sarto.

Nesse domingo (11), Ivis pediu na Justiça que o conteúdo em que ele aparece agredindo a ex-esposa fosse removido da internet, mas a juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, negou o pedido. Ele ainda pediu que Pamella fosse proibida de comentar sobre o assunto com a imprensa, mas isso também foi negado pela Justiça.

Ele deve cumprir medida protetiva e ficar distante de Pamella, mas não foi preso porque não houve flagrante. As agressões ocorreram no dia 1º, mas ela só registrou o caso no dia 3. Agora, o DJ é alvo de um inquérito policial que investiga ocorrência de lesão corporal durante violência doméstica.

*Com informações do R7

Últimas