Cidades PF faz operação para combater crime de uso indevido de informação privilegiada

PF faz operação para combater crime de uso indevido de informação privilegiada

A Justiça Federal de São Paulo autorizou o cumprimento de três mandados de busca e apreensão na cidade de Goiânia

Polícia Federal realizou a segunda fase da operação nesta terça-feira (21)

Polícia Federal realizou a segunda fase da operação nesta terça-feira (21)

Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (21), a segunda fase da Operação Insider11 com o objetivo de colher provas da prática de crime de uso indevido de informação privilegiada (insider trading), o que é considerado crime contra o Mercado de Capitais.

A investigação criminal foi iniciada pela PF em fevereiro de 2022, diante de suspeitas de que teriam sido realizadas operações na Bolsa de Valores Brasileira (B3) com possível utilização indevida de informação privilegiada.

Posteriormente, com o avançar das investigações, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colheu provas que indicaram a forte presença de indícios da prática de insider trading em operações (mercados à vista, opções e termo) realizadas por alguns investidores suspeitos.

O uso indevido de informações privilegiadas afeta a confiança dos investidores e do público em geral e a integridade do mercado de capitais.

Segundo a PF, investigações dessa natureza são complexas e exigem um esforço conjunto dos policiais e da CVM para serem bem-sucedidas.

Últimas