Cidades PF mira organização criminosa em operação contra garimpo ilegal de ouro

PF mira organização criminosa em operação contra garimpo ilegal de ouro

Agentes descobriram material extraído clandestinamente de terras indígenas em Mato Grosso. Mandados são cumpridos em SP e MT

  • Cidades | Do R7

Justiça determinou bloqueio de valores acima de R$ 9 milhões e veículos dos investigados

Justiça determinou bloqueio de valores acima de R$ 9 milhões e veículos dos investigados

Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (14), a Operação Via Áurea, a fim de desarticular uma organização criminosa envolvida na compra de ouro de garimpos ilegais.

Os agentes cumprem um mandado de prisão e dez de busca e apreensão em cinco cidades: Pontes e Lacerda (MT), Cuiabá (MT), Várzea Grande (MT), São José do Rio Preto (SP) e Catanduva (SP).

A prisão em flagrante de uma pessoa que transportava 1.690 g de ouro sem nota fiscal ou comprovante de origem lícita do produto, que sairia de Pontes e Lacerta rumo a Cuiabá, foi o pontapé inicial para as investigações, segundo o comunicado da PF.

A partir da prisão, os investigadores descobriram que o ouro era extraído de garimpos clandestinos de terras indígenas de Vila Bela da Santíssima Trindade (MT), Pontes e Lacerda (MT) e Nova Lacerda (MT), e identificaram integrantes da organização que financiavam a exploração do material.

A Justiça Federal determinou a ordem de bloqueio de valores acima de R$ 9 milhões e dos veículos dos investigados.

A operação prossegue a fim de encontrar mais envolvidos e desarticular a organização criminosa.

Últimas