PM invade apartamento e agride jovens em Santa Catarina

Agressor é vizinho das estudantes da UDESC, que moram juntas e estavam comemorando a aprovação do trabalho de conclusão de curso de umas delas

Policial e a esposa dele agridem vizinhas em Santa Catarina

Policial e a esposa dele agridem vizinhas em Santa Catarina

Reprodução/Twitter

O apartamento de quatro estudantes da UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), em Lages, foi invadido por um vizinho policial, que agrediu as jovens com um cacetete, na noite desta segunda-feira (3). 

Leia também: Twitter lança ferramenta de combate à violência doméstica

As mulheres comemoravam a aprovação do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) de uma delas na companhia de uma amiga e, como as estudantes moram juntas, não houve aglomeração. Mesmo assim, o vizinho, que é policial do 6º Batalhão da Polícia Militar, e a esposa dele entraram no apartamento e agrediram as meninas.

Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, o policial e a esposa dele aparecem agredindo e xingando as estudantes. O homem ameaça as jovens enquanto segura um cacetete. 

O regulamento do prédio permite confraternizações até as 22h, o policial invadiu o apartamento as 22h01. As vítimas já registraram um BO (Boletim de Ocorrência) e realizarão o exame de corpo de delito nesta terça-feira (4).

Leia também: PF faz operação contra pedofilia na internet e estupro de vulnerável

Alunas da UDESC organizam um buzinaço contra o machismo que começa na universidade termina no batalhão da PM, em solidariedade com as colegas, às 18h30 desta quarta-feira. 

Em nota, o 6º Batalhão da Polícia Militar informou que já instaurou um inquérito de apuração. Informou ainda que o policial em questão já estava em afastamento regulamentar por ser grupo de risco perante a covid-19. 

"A Instituição afirmar tratar-se de um fato isolado que não condiz com a formação e a preparação dos policiais militares catarinenses. Ressalta ainda, que não coaduna com qualquer conduta irregular, bem como violência contr a mulher", finalizou.