Cidades Polícia diz que ladrões manipularam fotos de estudante para chantageá-la e ao namorado

Polícia diz que ladrões manipularam fotos de estudante para chantageá-la e ao namorado

A vítima, Laura Zaffari, teve o celular furtado durante um show em Pato Branco, no interior do Paraná, na última sexta-feira (8)

  • Cidades | Letícia Dauer, do R7

Laura teve o celular furtado durante um show

Laura teve o celular furtado durante um show

Reprodução/Redes sociais

A estudante de medicina Laura Zaffari, que teve o celular furtado e as redes sociais invadidas, não foi agredida pelo namorado, segundo a Polícia Civil. O aparelho da jovem foi levado durante um show no município de Pato Branco, no interior do Paraná, na última sexta-feira (8).

Ao R7, o delegado-chefe Helder Andrade Lauria, da 5ª Subdivisão Policial de Pato Branco, contou que, após o furto, os suspeitos passaram a ameaçar de divulgar fotos de Laura nua nas redes sociais. As imagens tinham sido enviadas ao namorado da estudante, Kelvin Machulek.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Para não divulgar o conteúdo, os criminosos cobraram R$ 3.000 de Kelvin. Como o namorado da vítima só tinha R$ 1.000, eles compartilharam as fotos íntimas nas redes sociais. 

Em seguida, eles ainda publicaram conversas de Laura com o namorado, além de fotos da jovem chorando e com partes do corpo vermelhas. Em uma das publicações, no Stories do Instagram, eles escreveram na legenda que o namorado seria o responsável pelas supostas agressões: "Um lixo que bate em mulher". 

Nesta quarta-feira (13), a estudante de medicina, Kelvin e o pai da jovem prestaram depoimento. O delegado-chefe afirmou que todos negaram a agressão. Em relação às fotos em que Laura aparece com o pescoço e o rosto vermelhos, o pai explicou que ela havia sofrido uma reação alérgica. 

Segundo o delegado, a vítima está extremamente abalada com o vazamento de suas fotografias íntimas. Durante o depoimento, ela também declarou que não se recorda das conversas com namorado divulgadas pelos suspeitos. A hipótese é que elas tenham sido fruto de uma montagem.  

Até a publicação desta reportagem, o acesso ao perfil da vítima nas redes sociais ainda estava em poder dos criminosos. Agora, a Polícia Civil trabalha para identificar os autores e recuperar as contas.

Últimas