Cidades Polícia encontra carro de suspeito de matar Miss no Amazonas

Polícia encontra carro de suspeito de matar Miss no Amazonas

Veículo está bastante danificado em virtude de um acidente, que teria ocorrido depois que o motorista perdeu o controle da direção durante a fuga

  • Cidades | Do R7, com informações da Record TV

Polícia encontra carro do suspeito de matar miss no Amazonas

Polícia encontra carro do suspeito de matar miss no Amazonas

Reprodução/ Record TV - 14.05.2020

O carro do ex-namorado e suspeito de matar a modelo e Miss Manicoré, Kimberly Karen Mota, de 22 anos, foi localizado na tarde desta quarta-feira (13), em Caracaraí, em Roraima. O veículo está bastante danificado por causa de um acidente, que teria ocorrido depois que o motorista perdeu o controle da direção.

A Polícia Civil afirma ter conhecimento de que o foragido pediu socorro na região e que depois pegou uma carona para Boa Vista. Kimberly foi encontrada morta a golpes de faca no apartamento do suspeito, no centro de Manaus (AM), na madrugada desta terça-feira (12). As buscas foram intensificadas por uma força tarefa formada por policiais civis e militares. 

Segundo a mãe da vítima, Kimberly queria se separar do suspeito, que era muito ciumento. O homem foi visto pela última vez em um posto de fiscalização em Roraima, a quase 500 km da capital do Amazonas.

Há dois dias, ele preencheu uma ficha de controle epidemiológico por conta da pandemia do coronavírusdeixou um número de telefone falso, rasurou a data de nascimento e afirmou aos policiais que seguia a passeio rumo a Boa Vista. Roraima possui acessos por estrada a países vizinhos como Venezuela e Guiana pela BR-401. 

Imagens do circuito de câmeras de segurança do prédio do suspeito mostram a vítima e ele chegando ao local e, horas depois, o homem deixando o prédio sozinho com uma roupa diferente da usada quando chegou. O corpo da modelo foi achado quando o ex-namorado já estava foragido. 

Dias depois do crime, amigos, admiradores e familiares de Kimberly prestaram diversas homenagens à memória da modelo nas redes sociais. Uma multidão acompanhou o cortejo em carros e motos antes do enterro da Miss. Kimberly era estudante de odontologia e trabalhava como técnica de enfermagem em Manaus. 

O suspeito é servidor do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo e natural de São Bernardo do Campo. A polícia afirma que a modelo havia terminado o relacionamento de, aproximadamente, três meses, mas ele não teria aceitado o fim do namoro. 

Últimas