Polícia tenta achar celular de miss morta pelo ex-namorado no AM

Ex-namorado e autor do crime, Rafael Cortez, confessou ter jogado o celular da vítima em uma área de mata enquanto fugia para Roraima

Miss foi encontrada morta na madrugada do último dia 12

Miss foi encontrada morta na madrugada do último dia 12

Reprodução/Record TV

Equipes da polícia fazem diligências para encontrar o celular de Kimberly Mota, a Miss Manicoré, encontrada morta na madrugada do último dia 12 em Manaus. O ex-namorado, Rafael Cortez, confessou o crime à polícia. Segundo as investigações, as últimas mensagens trocadas serão cruciais para dizer como era o relacionamento do casal e se o crime teria sido premeditado.

Leia também: Veja os últimos passos do assassino de miss até ser preso

O autor do crime confessou ter jogado o celular da vítima em uma área de mata enquanto fugia para o estado de Roraima.

O caso

A modelo de 22 anos e atual Miss Manicoré, cidade do interior do Amazonas a mais de 300 km da capital, foi encontrada morta na madrugada do dia 12 em Manaus.

O corpo de Kimberly Karen Mota de Oliveira estava no apartamento do namorado, no centro da capital, e apresentava marcas de facadas no pescoço e no abdômen, de acordo com a Polícia Civil.

Leia também: Pai do assassino de miss comete suicídio em São Paulo

Cãmeras registraram o momento em que Rafael teria ido buscar a modelo na casa de uma amiga. Desde então, ambos eram considerados desaparecidos e fotos da modelo começaram a ser compartilhadas pelas redes sociais.

Rafael foi encaminhado para um presídio em Manaus na tarde de domingo (17). Ele foi encontrado em uma área de mata em Pacaraima e preso na sexta-feira (15). Estava descalço e usando máscara de proteção quando chegou à delegacia de homicídios e sequestros, na zona leste de Manaus. Segundo a polícia, ele confessou o crime.

De acordo com as autoridades, Rafael alegou ter matado a namorada por ciúmes depois de ver mensagens no celular dela. Kimberly foi atingida por pelo menos três golpes de faca. Ainda segundo a polícia, o suspeito pegou uma faca e esperou a vítima deitar para dar o primeiro golpe.

Rafael está no CRT (Central de Recebimento e Triagem), e ficará em quarentena. Todo preso que entra no sistema fica um período isolado por conta da pandemia do novo coronavírus. Ele será encaminhado a uma unidade prisional após este período.

Ainda de acordo com a polícia, Rafael tentou tirar o corpo da modelo do apartamento e quando percebeu que não conseguiria, ligou para seu pai dizendo o que tinha acontecido. O pai o aconselhou a se entregar, mas Rafael resolveu fugir.

Na quinta-feira (14), após saber da repercussão do caso, o pai de Rafael cometeu suicídio na Grande São Paulo. Segundo o delegado do caso, Paulo Martins, Rafael só soube da morte do pai após sua prisão.