Cidades Programa AcONchego do Unipê oferece escuta terapêutica gratuita a alunos e professores

Programa AcONchego do Unipê oferece escuta terapêutica gratuita a alunos e professores

Para preservar a saúde social e emocional da sua comunidade acadêmica diante do cenário de isolamento social, o Unipê desenvolveu o Programa AcONchego. A programação dispõe de atendimentos virtuais gratuitos em diversas áreas da psicologia, as quais visam o cuidado com a saúde social e emocional de todos os atores do ambiente educacional, entre colaboradores, […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

Para preservar a saúde social e emocional da sua comunidade acadêmica diante do cenário de isolamento social, o Unipê desenvolveu o Programa AcONchego. A programação dispõe de atendimentos virtuais gratuitos em diversas áreas da psicologia, as quais visam o cuidado com a saúde social e emocional de todos os atores do ambiente educacional, entre colaboradores, professores e alunos, e ainda busca estimular o exercício das competências comportamentais individual e coletivas.

A ação pertence a um eixo do Plano de Contingência do Unipê, cujo objetivo é estabelecer as medidas preventivas adotadas pela Instituição no período de pandemia.

“Entendemos que a vida humana é o bem maior. O Unipê, desde a decretação da pandemia, nós não medimos esforços em tomar todas as providências necessárias à preservação da saúde da comunidade interna e externa. Assim, surgiu a Comissão Interna de Acompanhamento da COVID-19 – CIAC, que está atenta às mais diversas orientações governamentais”, destaca a reitora do Unipê, profa. Mariana de Brito.

Uma das ações do projeto é o Plantão de Escuta Tera, que em parceria com o Núcleo de Acessibilidade Institucional (NAI) executa, a partir de estagiários do curso de Psicologia, na clínica-escola, os referidos atendimentos ao público interno, que seguem os padrões éticos, conforme preconizado pelo Conselho Federal de Psicologia.

O Projeto AcONchego prevê ainda treinamentos e rodas de conversas de preparação emocional para o retorno das atividades; terapia comunitária ou práticas integrativas e complementares a comunidade acadêmica; eventos e oficinas relacionados ao cuidado dos colaboradores com a mente e o corpo e habilidades socioemocionais; além de ampliar as ações do NAI e incentivar o uso das redes sociais de cada curso/setor com atividades de promoção do bem-estar biopsicossocial.

“Esse conjunto de preocupações com a nossa comunidade interna permite ainda mais o fortalecimento de elementos comportamentais que foram fragilizados neste período e, especialmente nos casos de estudantes e profissionais que perderam familiares por acometimento da COVID-19, bem como àqueles em situação de maior vulnerabilidade social. Queremos auxiliá-los em todas as esferas de suas vidas, proporcionando acolhimento e empatia neste momento tão delicado. Acreditamos que o Projeto AcONchego é uma evolução e um benefício à vida humana”, finaliza a reitora.

O projeto ainda inclui serviços como Terapia com florais, Clube do livro, Conversa Terapêutica, Atendimentos através de escuta e Terapia Comunitária Integrativa.

Últimas