Cidades Protestos de caminhoneiros bloqueiam estradas de 21 Estados

Protestos de caminhoneiros bloqueiam estradas de 21 Estados

Valor médio do litro do diesel subiu para R$ 3,59 nos postos de combustível do país em apenas dez semanas 

Caminhoneiros fecham estradas

Protestos de caminhoneiros seguem pelo segundo dia consecutivo

Protestos de caminhoneiros seguem pelo segundo dia consecutivo

Nilton Cardin / Estadão Conteúdo

Manifestações de caminhoneiros contrários ao aumento do preço do óleo diesel provocam lentidão em diversas rodovias no país pelo segundo dia consecutivo nesta terça-feira (22). Ontem, ao menos 16 Estados e Distrito Federal registraram atos.

Hoje, por sua vez, há registro de manifestações em pelo menos vinte e um Estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraíba, Mato Grosso, Espírito Santo, Santa Catarina, Pará, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Tocantins, Pernambuco, Rondônia, Maranhão, Alagoas, Ceará, Paraná e Rio Grande do Norte.

O valor médio do litro do diesel subiu de R$ 3,38 para R$ 3,59 nas últimas dez semanas, de acordo com a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). No mês, o produto acumula alta de 9,7%, segundo a Petrobras.

Ainda nesta terça, o governo federal e a Petrobras irão discutir a alta do diesel e da gasolina. A primeira reunião será pela manhã, no Ministério da Fazenda, onde o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, receberá o presidente da Petrobras, Pedro Parente, e o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. Eles deverão tentar encontrar uma forma de evitar oscilações tão frequentes no preço da gasolina e do diesel no mercado doméstico.

Segundo o presidente da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), José da Fonseca Lopes, os reajustes constantes do diesel nas refinarias e dos impostos que recaem sobre o combustível tornaram a situação insustentável. “Mesmo com a mobilização marcada, o governo anunciou outro aumento. Há correção quase diária, que dificulta a previsão de custos por parte do transportador.” Segundo ele, os protestos estão sendo pacíficos. “Não apoiamos barricadas, nem depredação de patrimônio público”, afirmou.

Rio de Janeiro

A BR-393 concentra o maior número de pontos de protesto. São quatro manifestações nos km 247 e 255 (em Barra do Piraí), 281 (em Volta Redonda) e 295 (em Barra Mansa). Na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), são três pontos: um em Seropédica (km 204) e dois em Barra Mansa (kms 274 e 268).

Na BR-101, também são três pontos: um no trecho norte (em Campos, no km 75), outro na Niterói-Manilha (em Itaboraí, no km 294) e outro na Rio-Santos (em Itaguaí, no km 392). Outras rodovias com manifestações são a BR-493 (no km 0, em Itaboraí) e a BR-465 (km 17, em Nova Iguaçu). 

Protesto na rodovia Régis Bittencourt, em Embu das Artes (SP)

Protesto na rodovia Régis Bittencourt, em Embu das Artes (SP)

Everaldo Silva / Estadão Conteúdo

São Paulo

Ainda na rodovia Dutra, em Pindamonhangaba (SP), no sentido São Paulo, o anda e para vai do km 91 ao km 92 por causa de protestos. No mesmo município, no sentido Rio de Janeiro, a interdição parcial da pista ocorre no km 93 e também provoca lentidão para os motoristas. Há o registro de protesto de caminhoneiros também no km 162 da rodovia Dutra, na região de Jacareí, no interior do Estado de São Paulo.

Como apoio aos caminhoneiros, um grupo de motociclistas estão realizando uma manifestação em frente ao prédio da Petrobras, na avenida Paulista, desde as 12h10. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a ocupação é total no sentido Paraíso. A Polícia Militar informou que o ato segue pacífico. Pelo menos 21 linhas de ônibus estão sendo desviadas pela alameda Santos, registrou a SPTrans (São Paulo Transporte).,

Manifestação na pista central da Marginal Tietê, sentido rodovia Castello Branco, entre a ponte das Bandeiras e a da Casa Verde. A ocupação é total, informa a CET.

A rodovia Régis Bittencourt, que liga a capital paulista a capital paranaense, apresenta três pontos de manifestações em prol dos caminhoneiros. No km 477, em Jacupiranga, no km 279 e 277, ambos em Embus das Artes, na região metropolitana paulista.Ao todo, 7km de congestionamento. Por volta de 13h40, os dois sentidos foram liberados pela PRF.

Minas Gerais

A rodovia Fernão Dias (BR-381), que liga São Paulo a Belo Horizonte, registra ao menos oito pontos de congestionamento devido a manifestações populares. O tráfego é lento do km 682, na localidade de Perdões (MG), ao km 617, no sentido Minas Gerais. Também há lentidão do km 513, em Igarapé, ao km 513, no sentido São Paulo.

Também há registro de manifestação no km 689, em Lavras (MG), no sentido Belo Horizonte. Do outro lado da via, no km 692, também em Lavras, no sentido capital paulista. Ainda em Lavras, outro ponto de lentidão: km 702 no sentido MG. Por fim, no km 617, no município de Oliveira (MG), manifestações populares também provocam lentidão.

Protesto de caminhoneiros causa congestionamento no km 162 da Presidente Dutra

Protesto de caminhoneiros causa congestionamento no km 162 da Presidente Dutra

Nilton Cardin / Estadão Conteúdo

Goiás

O Estado do Goiás apresenta diversos pontos de manifestações na manhã desta terça, segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal). São eles: três em Catalão, na BR-050, um em Rio Verde, na BR-060, dois pontos em Aaparecida de Goiânia e um em Itumbiara, na BR-153, um em Caiapônia, na BR-158, um em Jataí, na BR-364, um em Niquelândia, na BR-414 e um em Bom Jesus, na BR-452.

Bahia

O protesto de caminhoneiros é registrado na BA-535, na rodovia Via Parafuso — os motoristas bloqueiam a passagem de veículos de carga. Há o registro, também, na BR-101.

Rio Grande do Sul

Ao menos quatro estradas do Estado do Rio Grande do Sul registram bloqueios para veículos de carga. Os pontos em que a categoria bloqueia a passagem de caminhões estão na BR 101, no km 22, em Três Cachoeiras; BR 290, no km 219, em Uruguaiana; BR 285, no km 461, em Ijuí, e na BR 116, no km 397, em Camaquã.

Nessa segunda, passou de 30 o número de pontos em que os caminhoneiros bloquearam ou realizaram manifestações contra a alta do diesel no Rio Grande do Sul.

Paraíba

Caminhoneiros também bloqueiam estradas no Estado da Paraíba. Na rodovia 104, com destino à Pernambuco e ao sertão paraíbano. Há registro de ato na rodovia 230, na região de Campina Grande, capital do Estado.

Mato Grosso

Em nota, a concessionária Rota do Oeste informou que, com os novos bloqueios, o Estado do Mato Grosso totaliza seis pontos de protesto no trecho entre os municípios de Itiquira e Rondonópolis, que compreende parte da BR-163, importante rota de escoamento da safra de grãos.

A interdição mais recente foi apurada no período da manhã em Lucas do Rio Verde, no km 686, configurando, assim, os três novos pontos. Na capital, Cuiabá, as manifestações ocorrem no km 398 da BR-364 no Distrito Industrial; e no km 504 da BR-070, também conhecida como rodovia dos Imigrantes.

No norte do Mato Grosso, existem registros de manifestação no km 593 da BR-163, em Nova Mutum; e no km 822 da BR-163, em Sinop. Com exceção do km 854 em Sinop, a passagem de veículos de passeio, ônibus, ambulância e de cargas vivas e perecíveis está liberada em todos os pontos com manifestações. A última atualização da concessionária foi realizada às 9 horas.

Espírito Santo

Os caminhoneiros continuam na BR 101, em Viana, e também na BR 262, na manhã desta terça-feira (22). Apenas na BR 101, nesta manhã, são mais de 200 caminhoneiros posicionados. Na entrada de Domingos Martins também há caminhoneiros, assim como próximo do posto da PRF.

Por volta de 08h30, a concessionária Eco 101 informou que os caminhoneiros interditaram a BR-101, na altura do km 159, no trevo de Bebedouro. Os veículos leves estão sendo desviados para trafegarem pelo acostamento.

Alta do diesel é o motivo do protesto de caminhoneiros

Alta do diesel é o motivo do protesto de caminhoneiros

Rodolfo Buhrer/Reuters - 21.05.2018

Santa Catarina

Protestos de caminhoneiros foram registrados em 19 cidades catarinenses na manhã desta terça-feira (22). De acordo com a PRF, por volta das 8h45, manifestantes estavam reunidos em seis pontos da BR-101, quatro da BR-282, três na BR-470, dois na BR-280 e quatro na BR-116.

A PRF informou que o trânsito foi interrompido no km 282 da BR-101, em Imbituba, por volta das 8h desta terça-feira. Não há confirmação de outro ponto de obstrução nas rodovias catarinenses, apenas congestionamentos e lentidão no trânsito. Na BR-282, centenas de caminhoneiros estão reunidos em Campos Novos.

Na BR-101, no km 342 em Tubarão, e no km 421 em Araranguá os manifestantes convidam motoristas de veículos de carga a parar, os demais têm passagem liberada. Em Jaguaruna, tratores ocupam parcialmente o km 354 da BR-101, impedindo a passagem somente dos veículos de carga. Após desocuparem o km 116 da rodovia, os manifestantes voltaram a se reunir em Itajaí nesta manhã.

Na BR-116 os caminhoneiros se concentram no km 07 em Mafra, km 54 em Papanduva, km 138 em Santa Cecília e km 245 em Lages. Em todos esses locais, os veículos de carga são convidados a parar e os demais passam. O mesmo está acontecendo no km 21 da BR-280 em Araquari e no km 122, em Rio Negrinho; e na BR-282, nos quilômetros 263 em São José do Cerrito, km 344 em Campos Novos, km 395 em Joaçaba e km 463 em Ponte Serrada.

Na BR-470, a manifestação é feita fora da rodovia, no km 09 em Navegantes. No km 249 da BR-470, em Curitibanos, também há registro de manifestação.

Pará

A rodovia BR-316, interligação de vários municípios pelo Estado, está bloqueada pelos caminhoneiros nesta terça para passagens de veículos de carga.

Mato Grosso do Sul

Caminhoneiros protestam no km 477 da rodovia BR-163 e na altura do posto Katia Locatelli, saída para a capital paulista. Há o registro de ato no posto Caravajo, saída para o município de Três Lagoas (MS).

Protesto de caminhoneiros na BR- 493, em Itaboraí, região metropolitana do RJ

Protesto de caminhoneiros na BR- 493, em Itaboraí, região metropolitana do RJ

José Lucena / Estadão Conteúdo

Sergipe

O Estado do Sergipe apresenta bloqueio na entrada ao Porto de Sergipe, no município Barra dos Coqueiros, região metropolitana de Aracaju.

Tocantins

Manifestações de caminhoneiros foram registradas em municípios do interior do Estado, como Araguaína, Colinas do Tocantins e Gurupi. Na capital, Palmas, ainda não há nenhum ato por volta de 10h.

Pernambuco

A rodovia BR-101 apresenta ponto de manifestação dos caminhoneiros no km 83, no município de Jaboatão. Também registrou-se ato no km 180 da rodovia BR-232, na cidade de Belo Jardim, das 8h30 as 10h18.

Rondônia

Caminhoneiros bloquearam pontos da rodovia BR-364, nos seguintes municípios: Cacoal, no centro do Estado, em Vilhena, no sul do Estado e em Candeias do Jamari, a 28 km da capital Porto Velho. Segundo a PRF, há o registro de congestionamento de 6km, 6km e 10km dos devidos locais, respectivamente.

Maranhão

Há três pontos de manifestações de caminhoneiros no Estado do Maranhão. Na capital São Luís, um grupo se concentra no km 12 da BR-135 desde às 7h30. No município de Caxias, o ato se dá no km 564 da BR-316, provocando enorme fila de veículos — a pista está liberada para automóveis e ônibus, fechada apenas para caminhões. Em Imperatriz, na BR-010, no km 245 e 246, veículos de grande porte não estão sendo autorizados a trafegar pelos caminhoneiros.

Congestionamento é registrado no km 162 na rodovia Presidente Dutra

Congestionamento é registrado no km 162 na rodovia Presidente Dutra

Nilton Cardin / Estadão Conteúdo

Alagoas

A PRF alerta para o bloqueio do km 73 da BR-101, no município de Messias, na região metropolitana de Maceió, capital do Estado.

Ceará

A rodovia BR-116 apresenta três pontos bloqueio de caminhoneiros na manhã desta terça-feira, segundo a PRF. São eles: km 20, em Fortaleza, no km 70, no município de Chorozinho, e no km 540, em Penaforte, no sul do Estado.

Paraná

O Estado do Paraná também registra pontos de manifestação durante esta terça-feira. Rodovias como BR-277, BR-376, BR-163, BR-476 e BR-369, todas em municípios do interior do Estado, como Foz do Iguaçú, Arapongas, Corbélia e  Bocaíuva do Sul.

Rio Grande do Norte

Caminhoneiros protestam no km 106 da BR-101, no município de Parnamirim, na região metropolitana de Natal.

Porto de Santos

Maior porto de cargas do País, o Porto de Santos, no litoral paulista, também registra manifestação de caminhoneiros nesta terça. Segundo a Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo), o bloqueio se dá na avenida Augusto Barata, no bairro da Alamoa — acesso ao porto pelo município de Santos. No local, o movimento ocorre sem interdição ao tráfego. 

Na margem de Guarujá, há interdição da rua Idalino Piñez (conhecida como rua do Adubo), via de acesso ao oorto, devido a carreta quebrada no local. A Guarda Portuária está atuando para normalizar o trânsito o mais breve possível.

A companhia informa que "o acesso de veículos rodoviários de carga às instalações do Porto de Santos apresenta, desde ontem, redução nas operações de recepção e entrega de mercadorias pelos terminais". Já as operações de atracação e carga e descarga de navios ocorrem normalmente, sem qualquer comprometimento.

*Com informações da Agência Brasil e Agência Estado