Cidades Sistemas de água afetados pelas chuvas na Bahia são religados

Sistemas de água afetados pelas chuvas na Bahia são religados

Força-tarefa com cerca de 500 colaboradores foi mobilizada para recuperar os sistemas no menor prazo possível

  • Cidades | Da Agência Brasil

Enchentes atingiram 165 municípios desde o início de novembro

Enchentes atingiram 165 municípios desde o início de novembro

Ricardo Dutra/AFP - 30.12.2021

Todos os 59 sistemas de água afetados pelas chuvas na Bahia já foram reabilitados, e o abastecimento em municípios das regiões do Recôncavo, Vale do Jiquiriçá (baixo sul), Sul, Sudoeste e Extremo Sul está sendo retomado gradativamente.

“O único sistema que ainda não foi posto em operação é o do município de Caetanos, porque continua chovendo na bacia do rio Gavião e o acesso à captação do sistema continua muito difícil. A estimativa é pôr o sistema em operação até a noite de hoje”, informou neste domingo (2) a assessoria de imprensa da Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento).

Uma força-tarefa com cerca de 500 colaboradores foi mobilizada para recuperar os sistemas no menor prazo possível. Técnicos da Embasa também estão trabalhando para reconstruir as estações de bombeamento dos sistemas de esgotamento sanitário de municípios situados no Vale do Jiquiriçá. Ao todo, foram seis estações destruídas pela força da correnteza durante a enchente.

Ainda de acordo com a empresa, os temporais provocaram avarias em equipamentos, causaram rompimentos em adutoras e redes distribuidoras de água e impediram o acesso às áreas onde estão localizadas captações ou estações de tratamento da Embasa, inviabilizando sua manutenção imediata.

As chuvas ainda causaram danos em redes elétricas dos municípios, paralisando sistemas de abastecimento de água por falta de energia.

Números

Por causa das fortes chuvas, já são 165 municípios afetados pelas enchentes desde o início do mês de novembro. Desse total, subiu para 153 o número de cidades do estado em situação de emergência.

Segundo a última atualização feita neste sábado (1º) pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), já são 32.737 desabrigados, 57.531 desalojados, 25 mortos e 517 feridos. O número total de pessoas atingidas chegou a 661.508.

Rodovias

Segundo a Seinfra (Secretaria de Infraestrutura da Bahia), as ações de monitoramento nas rodovias baianas atingidas pelas fortes chuvas das últimas semanas continuam sendo feitas neste domingo (2). A equipe técnica do órgão acompanha a situação de dois trechos das rodovias BA-284 e BR-489, na região do Extremo Sul da Bahia, para a prevenção em caso de novas ocorrências. Ambos estão entre os 54 pontos de via afetados durante o período chuvoso e observados pela Seinfra.

Na BA-284, o trecho entre Itamaraju e Jucuruçu é monitorado pela Secretaria de Infraestrutura para que os reparos necessários sejam realizados imediatamente caso haja algum registro de ocorrência.

Os desvios provisórios nos kms 10, 17 e 30 da rodovia precisaram ser construídos no mês passado, após a pista ceder. Outra rodovia avaliada pela equipe técnica da Seinfra é a BR-489. Também foram implantados desvios provisórios nos kms 2, 13 e 15 da ligação de Prado com Itamaraju em dezembro, por conta das chuvas.

Estão sendo monitorados nove pontilhões e pontes em sete regiões do estado. Os trechos são importantes vias de acesso às cidades e aos distritos, e foram danificados por conta do rompimento de aterro ou em razão de um dos encontros ter cedido.

Nessa lista estão as pontes sobre o rio Água Piranga; da Urissangas; de acesso à Itapitanga; sobre o rio Cipó; entre Inhobim e Encruzilhada; no acesso ao distrito de Guaibim; entre o distrito de Itaibó, em Jequié, e Baixa Alegre; de acesso a Prado; entre os distritos de Ventania e Caiubi, em Itapebi. O tráfego foi liberado em alguns locais, e outros somente serão retomados após a execução de serviços.

Últimas