Sobe para 3 o número de mortes após desabamento de prédio no CE

Edifício residencial Andréa desabou nesta terça-feira (15) em Fortaleza. Bombeiros estimam que sete pessoas estão desaparecidas

Edifício Andréa desabou nesta terça-feira (15) em Fortaleza

Edifício Andréa desabou nesta terça-feira (15) em Fortaleza

KLEBER GONÇALVES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Subiu para três o número de mortes decorrentes do desabamento do prédio residencial de sete andares em Fortaleza (CE). O edifício ruiu na manhã de terça-feira (15) e, segundo o Corpo de Bombeiros, sete pessoas estão desaparecidas.

Por volta de 10h30, o edifício Andréa desabou, atingindo na sequência um caminhão e uma residência. O desabamento ocorreu no cruzamento da rua Tibúrcio Cavalcante com a rua Tomás Acioli, no bairro Dionísio Torres, área nobre da capital cearense.

Leia mais: Jovem tira 'selfie' embaixo de escombros de prédio que ruiu no CE

Ainda na noite de terça, a corporação confirmou a primeira vítima fatal do acidente. Nesta manhã, os Bombeiros divulgaram a segunda morte – trata-se de uma mulher, de aproximadamente 70 anos. O corpo estava em um lugar de difícil acesso. Por volta de 17h50, o órgão informou que uma mulher também foi encontrada morta, resultando em três óbitos.

A Corporação informa, também, que o número de desaparecidos caiu para sete - a soma é feita com base nos relatos de familiares.  A equipe está no local pelo segundo dia consecutivo para resgatar as vítimas. “As equipes permanecem no local onde os cães alarmaram como de possíveis vítimas”, afirmou o comandante Eduardo Holando em coletiva de imprensa concedida por volta das 7h desta quarta-feira (16).

Portanto, o balanço divulgado pelos Bombeiros é de sete vítimas retiradas e sete desaparecidas. Das três mortes, duas foram retiradas dos escombros.

Veja também: Novo vídeo mostra pessoas embaixo de prédio no momento da queda

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou que esteve reunido com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, para tratar das operações de resgate das vítimas do desabamento. "Estamos reforçando ainda mais as equipes de busca e salvamento e trabalharemos 24h por dia para tentar resgatar cada vítima que está sob os escombros", disse. O petista conta que, no local, presenciou uma corrente de solidariedade "que emociona", além da determinação de dezenas de profissionais que estão "nessa nobre jornada para salvar vidas".