7 dicas matadoras para sair do cheque especial

O cheque especial se tornou um dos serviços mais populares oferecidos pelas instituições bancárias diretamente aos clientes. Antes dele existir, a grande maioria dos clientes não tinham qualquer limite adicional nas suas contas correntes. Ou seja, quando elas zeravam, realmente nenhum outro tipo de débito era aceito e as pessoas não podiam realizar nenhum saque. 

Para que as pessoas tivessem um pouco mais de dinheiro na sua conta elas precisavam solicitar um empréstimo. Com o aumento das operações eletrônicas, como empréstimos que que caem dinheiro diretamente na conta do cliente, os bancos criaram um tipo de empréstimo chamado cheque especial, muito mais simples do que outras formas de empréstimo. 

A ideia do cheque especial é basicamente aprovar um determinado limite para os clientes em cada conta, de acordo com o perfil. Com isso, a partir do momento que o cliente zera sua conta, qualquer outra operação de desconto de dinheiro da sua conta é descontado diretamente do seu cheque especial. 

Veja também:

5 métodos utilizados pelos japoneses para economizar dinheiro 7 dicas importantes para quem quer renegociar dívidas com o banco Dicas para economizar dinheiro nas contas

Realmente, em um primeiro momento, pode ser muito interessante, já que a facilidade é a conveniência de tirar dinheiro e continuar fazendo as compras ou pagando as contas com este limite adicional chama a atenção das pessoas. Mas, assim como qualquer serviço oferecido aos clientes, o banco cobra juros em cima da utilização do cheque especial, que incide tanto pelos valores quanto pelo tempo. 

O problema é que os juros do cheque especial no Brasil se tornaram entre os mais caros. E isso se dá especialmente pela facilidade com que este dinheiro é disponibilizado, já que os bancos acabam não exigindo garantias. E como se trata de um crédito rotativo que acaba sendo pago diretamente através do dinheiro que cai na conta, as pessoas podem se ver em uma grande bola de neve. 

7 dicas matadoras para sair do cheque especial

7 dicas matadoras para sair do cheque especial

Click Grátis - Notícias

Confira algumas dicas interessantes para quem deseja sair do cheque especial e retomar o controle da sua vida financeira:

Análise a situação

A primeira coisa que precisa ser feita é uma análise clara e precisa do que está acontecendo na vida financeira da pessoa e que levou ao cheque especial. É importante começar a fazer contas para entender quanto entra e quanto sai de dinheiro todos os meses. A partir desta situação os clientes podem começar a pensar em formas e soluções para evitar que o problema se torne ainda maior. 

Converse com o seu gerente

Uma forma interessante de negociar essa dívida é entrar em contato diretamente com o gerente do banco. Esse pode ser um passo interessante quando as pessoas estão há muito tempo no cheque especial e quando acabam conseguindo um dinheiro extra para quitar as dívidas. Muitas vezes o banco oferece um bom desconto para que o cliente consiga quitar as dívidas. 

Faça corte nos gastos

Algo que a pessoa terá que fazer é encontrar uma solução para o desequilíbrio financeiro, já que o cheque especial geralmente acaba sendo resultado de um gasto maior do que os ganhos. Com isso, é fundamental que as pessoas façam cortes no orçamento, caso não tenham previsão de aumentos nos ganhos. 

Encontre outras formas de crédito

Uma outra forma de tentar resolver um pouco do problema quando não existe uma entrada de dinheiro significativa para o pagamento da dívida, é buscar formas mais baratas de crédito. E isso pode ser feito tanto com a ajuda do próprio gerente do banco quanto pela pesquisa do próprio cliente, a partir das opções que ele pode dispor. Por exemplo, um crédito consignado geralmente acaba tendo um custo mais barato do que o cheque especial.

Por isso, pode ser uma boa alternativa tirar um empréstimo destes para realizar o pagamento do cheque e fazer com que a pessoa tenha uma conta zerada, sem que sejam cobrados juros mensalmente. 

Crie uma reserva de emergência

Além disso, é muito importante também que as pessoas construam uma reserva de emergência com o seu dinheiro, separando uma pequena quantidade todos os meses para que essas contas sejam pagas. 

Tenha cuidado com crédito fácil

Muitos clientes confundem crédito fácil com receita, o que pode ser considerado como um erro grave. Este dinheiro que fica na conta como cheque especial não deve ser tratado como um dinheiro do cliente, e sim como um empréstimo do banco que cobra juros caros. 

Reduza o limite do cheque especial

Caso o cliente tenha dificuldade de se controlar com este dinheiro fácil, pode ser interessante reduzir o limite e até mesmo cancelar o cheque especial. Todo o cliente pode fazer isso no seu banco, e se o gerente se negar, ele pode acionar o Procon.   

Últimas