Entenda como funciona o implante contraceptivo

As mulheres contam com diversas opções de métodos contraceptivos existentes no mercado. E um dos que mais cresceu em termos de procura e de utilização nas últimas décadas foi o chamado implante contraceptivo, que também é chamado de “chip da beleza”. Este é um método que se tornou interessante especialmente para quem possui algum problema com os medicamentos que costumam ser utilizado para evitar gestações indesejadas. 

O que é o implante contraceptivo?

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Click Grátis - Notícias

Trata-se de um pequeno bastonete, que possui algo entre 3 e 4 centímetros de comprimento, e que acaba sendo aplicado na parte interna do braço ou ainda em outras partes do corpo, como no abdômen e nos glúteos. Este pequeno objeto acaba tendo a responsabilidade de ir liberando no corpo, lentamente, os hormônios que atuam como uma forma de combater a gestação. 

No mercado, há diferentes tipos de hormônios utilizados na produção do implante, como o etonogestrel (um tipo de progesterona sintética conhecido como Implanon), a gestrinona (outro derivado da progesterona) e a testosterona.

Como funciona o processo de colocação do implante?

[image]

Veja também:

5 coisas que podem anular o efeito do anticoncepcional 8 alternativas para a pílula anticoncepcional e seus prós e contras Veja quais mulheres deveriam reconsiderar a ideia de tomar pílula anticoncepcional

A colocação deste implante no corpo é algo realmente simples. As mulheres recebem anestesia no local na região em que o contraceptivo é colocado. Depois disso, uma pequena incisão é feita para que o bastonete seja colocado no tecido subcutâneo. Na grande maioria dos casos a colocação acaba sendo feita em um consultório ou em uma clínica médica. 

Principais vantagens do implante

Existem diversas vantagens interessantes que podem ser identificadas neste método. A principal é o fato de que os hormônios acabam indo parar diretamente na corrente sanguínea, sem qualquer tipo de perda que possa ocorrer no momento em que as pessoas tomam os comprimidos, por exemplo. 

Uma outra vantagem do método costuma ser a praticidade. Ele retira a obrigatoriedade que a mulher acaba tendo de tomar o medicamento todos os dias, o que pode acabar fazendo com que elas esqueçam e pulem um dia, por exemplo. Também não necessita de maiores manutenções, o que costuma acontecer com outros métodos, como adesivos e também os anéis vaginais. 

Em geral, o implante contraceptivo é indicado para todas as mulheres que desejam evitar uma gravidez e buscam por praticidade no dia a dia. Porém, além de ser um método anticoncepcional eficaz, ele também pode ser usado no tratamento de endometriose e no alívio dos sintomas de TPM.