Economia Adiar privatização da Eletrobras trará prejuízos, afirma ministério

Adiar privatização da Eletrobras trará prejuízos, afirma ministério

Bento Albuquerque diz que venda da empresa no 2º semestre resultará na fuga de investimentos para melhoria do setor elétrico

Agência Estado
Privatização da Eletrobras é prioridade no governo

Privatização da Eletrobras é prioridade no governo

Pilar Olivares/Reuters - 20.08.2014

O Ministério de Minas e Energia avalia que a aprovação do projeto de lei que trata da privatização da Eletrobras apenas no segundo semestre deste ano traria prejuízos para o País. Isso porque o Brasil "deixará de ter importantes investimentos, necessários para a manutenção e melhoria do setor elétrico".

Segundo a pasta, o ministro Bento Albuquerque se referia ao patamar atual da empresa ao dizer que uma eventual demora para analisar o projeto não traria prejuízos.

Em entrevista na noite da segunda-feira (18), Albuquerque disse que a Eletrobras "não tem recursos que seriam necessários para manter a participação na geração e transmissão de energia, mas está sendo muito bem administrada". "Entendemos que é importantíssimo para o setor elétrico que a Eletrobras volte a ter capacidade de investimentos", acrescentou o ministro na ocasião.

Últimas