Economia Arrecadação alcança R$ 171,3 bilhões no melhor julho desde 2000

Arrecadação alcança R$ 171,3 bilhões no melhor julho desde 2000

Desempenho arrecadatório cresceu 35,47% em relação ao mesmo mês do ano passado, aponta Receita Federal

  • Economia | Do R7

Arrecadação supera R$ 1 trilhão em 2021

Arrecadação supera R$ 1 trilhão em 2021

Bruno Domingos/Reuters/ABr

A arrecadação do governo com impostos e tributos somou R$ 171.270 bilhões em julho, valor 35,47% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. 

Trata-se do maior resultado para o mês desde 2000, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (25), pela Receita Federal.

No período acumulado de janeiro a julho de 2021, a arrecadação alcançou o valor de R$ 1.053 trilhão. O valor, 26,11% superior ao IPCA (Índice Nacional  de Preços ao Consumidor Amplo), é também o maior valor para o período desde 2000.

De acordo com o Fisco, o resultado pode ser explicado, principalmente, pelos fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de, aproximadamente, R$ 24 bilhões do IRPJ/CSLL de janeiro a julho de 2021 e pelos recolhimentos extraordinários de R$ 2,8 bilhões no mesmo período do ano anterior.

Além disso, as compensações aumentaram 26% em julho de 2021 em relação à julho de 2020 e cresceram 45% no período acumulado. Na tabela abaixo estão discriminados os principais fatores que concorreram para o resultado do mês e do período acumulado.

Impostos

Em julho, a arrecadação com IRPJ (Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas) e a CSSL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) somaram R$ 41.103 milhões, o que representa um acréscimo real (já descontado da inflação) de 55,31%.

Segundo a Receita Federal, o resultado reflete os acréscimos reais de 77,92% na arrecadação referente à estimativa mensal, de 68,48% na arrecadação do balanço trimestral e de 36,16% na arrecadação do lucro presumido. Houve também recolhimentos atípicos de, aproximadamente R$ 4 bilhões, por algumas empresas de diversos setores econômicos.

A Cofins e o PIS/Pasep apresentaram uma arrecadação conjunta de R$ 31.641 milhões, o que representa um acréscimo real de 33,21%. Já a receita previdenciária teve arrecadação de R$ 38.957 milhões, com acréscimo real de 16,64%.

Últimas