Economia Arrecadação do 1º bi seria ainda mais expressiva sem aumento das compensações tributárias, diz Tostes

Arrecadação do 1º bi seria ainda mais expressiva sem aumento das compensações tributárias, diz Tostes

MACRO-TOSTES-ARRECADACAO:Arrecadação do 1º bi seria ainda mais expressiva sem aumento das compensações tributárias, diz Tostes

Reuters - Economia

Por Gabriel Ponte

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário especial da Receita Federal, José Tostes, disse nesta segunda-feira que os resultados da arrecadação federal no primeiro bimestre foram "muito bons", mas poderiam ter sido ainda mais expressivos se não fosse o aumento ocorrido nas compensações tributárias, de cerca de 51% na comparação com o mesmo período de 2020.

Segundo Tostes, as compensações tributárias --uso de créditos tributários para abater impostos a recolher-- reduziram a arrecadação em 36,3 bilhões de reais no primeiro bimestre. No mesmo período do ano passado, o impacto fora de 24,2 bilhões de reais.

Últimas