Economia Arrecadação do governo federal tem queda real de 1,5% em janeiro

Arrecadação do governo federal tem queda real de 1,5% em janeiro

Na comparação com o mesmo mês de 2020, e descontada a inflação, resultado foi negativo após cinco meses de alta

  • Economia | Do R7

Arrecadação vinha crescendo nos últimos meses

Arrecadação vinha crescendo nos últimos meses

Pixabay

A Receita Federal divulgou nesta nesta quinta-feira (25) que a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais teve uma queda em janeiro de 2020 após cinco meses de resultados positivos. 

Descontada a inflação do país, houve redução real (descontada a inflação) de 1,5% em janeiro, na comparação com o mesmo mês de 2020.

No total, a arrecadação somou R$ 180,221 bilhões.

Sem descontar a inflação, houve aumento na arrecadação em relação ao primeiro mês do ano passado, quando chegaram aos cofres R$ 171.798 bilhões.

Entre os destaques apontados pela Receita em janeiro de 2021 estão o aumento de valores pagos no IR (Imposto de Renda) das pessoas jurídicas e a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, que totalizaram R$ 57.591 milhões, com crescimento real de 5,78%;  IR das pessoas físicas, com arrecadação (R$ 3.498) 63,75% maior que em 2020; e o Imposto sobre a Importação e o IPI Vinculado, com elevação acima da inflação de 20,26%.

Últimas